Leia via RSS! Siga o Passa Palavra no Twitter! Inscreva-se na nossa página do Facebook

Atenção

Informamos aos leitores que desde a manhã do dia 22 de Outubro o Passa Palavra tem enfrentado problemas técnicos que deixaram o site fora do ar ou com funcionamento instável. Contamos com a compreensão de todos e informamos que estamos buscando soluções para o problema.

Portugal

Uma história de violência Uma história de violência

A quem pretende contestar a austeridade não se exige menos do que o respeito incondicional pelas regras do jogo, o repúdio da violência e a garantia de que se indignará de modo inequivocamente pacífico. Por Ricardo Noronha. Leia mais

| Comentar
André Barata, o que falta ainda responder André Barata, o que falta ainda responder

A rejeição da lógica produtivista passa por uma luta que advogue formas democráticas e horizontais de organização dos hospitais e postos de saúde, das escolas e de quaisquer outros serviços públicosPor Passa Palavra
Leia mais

| Comentar
Sobre suspiros, ilusões e ingenuidade: ping-pong com André Barata Sobre suspiros, ilusões e ingenuidade: ping-pong com André Barata

Como não é frequente uma discussão política feita em termos correctos e objectivos, vamos juntar mais uma peça a este saudável debatePor Passa Palavra

Leia mais

| [3] Comentários
Leia mais artigos dessa categoria

Brasil

DOSSIÊ: Eleições DOSSIÊ: Eleições

Periodicamente realizam-se eleições e mesmo aqueles que dizem não se ocupar com o assunto ocupam-se para dizer que não nos devemos ocupar. O Passa Palavra não foge à regra e aqui estão os artigos dedicados às eleições. Por Passa Palavra

Leia mais

| Comentar
Entrevista com os estudantes em luta do Departamento de Psicologia da UFG Entrevista com os estudantes em luta do Departamento de Psicologia da UFG

Em certa medida, é uma luta pela nossa autonomia no processo de formação. Estudantes em Luta entrevistados por Passa Palavra

Leia mais

| [1] Comentário
Tramas de uma mobilização: a greve dos trabalhadores do Diário do Pará e do Diário Online Tramas de uma mobilização: a greve dos trabalhadores do Diário do Pará e do Diário Online

Como narrativa isolada a greve tende à mistificação. Compreendida como agregação própria de dinâmicas externas, a greve ganha substância histórica e humana. Por Pedro Benevides

Leia mais

| Comentar
Leia mais artigos dessa categoria

Mundo

A atualidade do povo curdo no Oriente Médio: entrevista com Mehmet Dogan A atualidade do povo curdo no Oriente Médio: entrevista com Mehmet Dogan

A União de Comunidades do Curdistão tem uma postura muito crítica a respeito de se criar uma nova divisão, um novo Estado curdo. O Estado-Nação capitalista é um Estado que legitima a dominação. Por Mehmet Dogan entrevistado por Pátria Grande.

Leia mais

| [12] Comentários
México faz seus os 43 estudantes desaparecidos na Escola Normal de Ayotzinapa, em Guerrero México faz seus os 43 estudantes desaparecidos na Escola Normal de Ayotzinapa, em Guerrero

Em meio ao ambiente de incerteza e medo que se vem vivendo ao longo dos últimos dias, a mobilização de milhares de pessoas reivindicando justiça revitalizou as organizações e permitiu um respiro frente a esse crime de Estado. Por Agência Subversiones
Leia mais

| Comentar
Uma breve introdução às manifestações e aos ataques da polícia em Hong Kong Uma breve introdução às manifestações e aos ataques da polícia em Hong Kong

Se não apoiarmos aqueles que lutam nas ruas de Hong Kong, quem estará conosco quando estivermos ocupando nossas próprias ruas? Por Zancudo

Leia mais

| Comentar
Leia mais artigos dessa categoria

Cultura

Três pra vocês Três pra vocês

Os subversivos, por sua vez, / nada têm a esperar. / É nadar ou morrer. Por Poeta em Buenos Aires Leia mais

| Comentar
Amore di mi vida! Amore di mi vida!

Se eu te disser que levo nosso relacionamento aberto numa boa, mentirei. Por Nine
Leia mais

| [2] Comentários
Sobre escrachos, extrema-esquerda e suas próprias novelas: o conto que pensei em escrever Sobre escrachos, extrema-esquerda e suas próprias novelas: o conto que pensei em escrever

Como não era pessoa de levar desaforo para casa, reage ao escracho. O coletivo vota pela sua expulsão. Dias depois, um ato em alguma praça da cidade. O sujeito aparece. As feministas também. Nova confusão, empurrões. A polícia está presente e ri. Por Dokonal Leia mais

| [26] Comentários
Leia mais artigos dessa categoria

Idéias & Debates

Mário Pedrosa e o Golpe de 1964: 5) a América Latina em xeque Mário Pedrosa e o Golpe de 1964: 5) a América Latina em xeque

Para Pedrosa, além das relações de exploração de uma classe sobre a outra, existem as relações de exploração de uma nação sobre a outra: “nações proletárias” oprimidas, de um lado, e a “Nação Imperial Americana”, de outro. Por Fagner Enrique.

Leia mais

| [3] Comentários
Mário Pedrosa e o Golpe de 1964: 4) o contexto da Guerra Fria Mário Pedrosa e o Golpe de 1964: 4) o contexto da Guerra Fria

Mas os representantes do big business não se preocupam, apenas, com a dinâmica imperialista, isto é, com os problemas da política externa; preocupam-se, também, com a dinâmica social interna do próprio capitalismo americano. Por Fagner Enrique

Leia mais

| Comentar
Mário Pedrosa e o Golpe de 1964: 3) a América Latina diante da guerra Mário Pedrosa e o Golpe de 1964: 3) a América Latina diante da guerra

O New Deal transformava-se em War Deal: de um lado, o Estado realizava investimentos, concedia empréstimos etc.; de outro, lançavam-se as grandes corporações e os grandes capitalistas numa luta pelo monopólio dos mercados latino-americanos e suas matérias-primas. Por Fagner Enrique

Leia mais

| Comentar
Quem são os presos políticos? Quem são os presos políticos?

Será que só os militantes políticos são presos sem saber o porquê? Será que são só eles a sofrer a arbitrariedade do processo? Será ainda que só as prisões de manifestantes servem como ferramenta para atemorizar a população em geral? Por Passa Palavra

Leia mais

| [4] Comentários
Os marxistas e a “jaula de ferro” da democracia representativa Os marxistas e a “jaula de ferro” da democracia representativa

A “jaula de ferro” em que estão presos os marxistas é o fato de estarem inseridos em um jogo representativo no qual não lhe será jamais permitido mudar as regras, pois as regras são feitas pelos mandantes do jogoPor Paulo Marques

Leia mais

| [13] Comentários
Leia mais artigos dessa categoria