Estatuto Editorial

Estatuto Editorial

em 2 fev

1. O Passa Palavra é independente dos poderes políticos e económicos, bem como dos credos religiosos, adoptando as orientações definidas nos seus Pontos de Partida, com regras de seriedade informativa e de debate democrático com os colaboradores e os leitores.

2. Visa criar uma rede de colaboradores em Portugal e no Brasil e estabelecer contactos de âmbito internacional que permitam uma informação diversificada e plural, propondo chaves de entendimento da realidade, alternativas às correntes da propaganda disfarçada de jornalismo. Procurará obter relatos e análises do quotidiano dos movimentos sociais e de pessoas não organizadas e mostrará a opressão e os abusos, a criminalização, a retenção de dados e a vigilância em massa realizados por Estados e pelos poderes privados.

3. Pretende impulsionar novos espaços comunicacionais (culturais, sociais e políticos) de carácter transformador, dando voz, prioritariamente, aos sectores mais esquecidos e explorados por políticas que conduziram a sociedade à situação em que se encontra e combatendo a ideia da inevitabilidade dessa situação.

4. Entende a efectiva democracia como um instrumento de realização da autonomia, da igualdade e da liberdade de todos os homens e mulheres, opondo-se às práticas que atentam contra ela ou a reduzem a uma mera farsa de si própria, quer na sociedade quer no seu funcionamento interno.

5. A sua existência e expansão não assenta na publicidade ou em subsídios concedidos pelo sistema contra o qual se afirma, mas na criação e desenvolvimento de grupos de amigos do jornal, divulgadores, correspondentes e principais aferidores da observância da linha editorial aqui apresentada.

6. Respeita o sigilo das suas fontes de informação, não admitindo, em nenhuma circunstância, a quebra deste princípio.

7. Porque, contra a propaganda, as melhores respostas são a informação e o conhecimento, observa o princípio da divisão entre informação e opinião, de modo a alcançar a exactidão informativa e a liberdade de opinião que caracterizam qualquer projecto rigoroso e credível de comunicação alternativa.

8. É coordenado e dinamizado por um colectivo redactorial rotativo, com paridade de membros de Portugal e do Brasil.

9. Começará por ser publicado como página da Internet, que terá actualização frequente, pretendendo-se que constitua, tanto quanto possível, um veículo diário de informação. Uma vez por mês, serão disponibilizados resumos dos conteúdos em formato pdf, diferenciados para cada um dos dois países em função da relevância local dos conteúdos.

10. O presente estatuto editorial não dita regras explícitas de redacção, dada a existência no projecto de espaços diversificados para os diferentes tipos de contributo. Por lógica informativa, uma notícia deverá ser clara, concreta e concisa; um artigo, sem perder a clareza, poderá ser mais extenso e obedecer a critérios de redacção diversificados.




Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email