Aos que vierem depois de nós

Aos que vierem depois de nós

em 21 abr

Vós que surgireis do marasmo
em que nos afundámos
quando faleis das nossas fraquezas
pensai também nos tempos sombrios a que escapastes.
Mudávamos de país como de sapatos
através das guerras de classes, e desesperávamos
por só ver injustiça e ninguém se erguer contra ela.
Sabíamos, contudo,
que também o ódio à baixeza
desfigura o rosto.
Também a ira contra a injustiça
torna rouca a voz. Por desgraça, nós,
que queríamos preparar o caminho para a doçura
não pudemos ser doces.
Mas vós, quando chegarem os tempos
em que o homem será amigo do homem,
pensai em nós
com indulgência.

Poema de Bertolt Brecht


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email