17 NOVEMBRO 2009 – (BR-SP) Protestos na Escola Estadual José Vieira de Moraes

17 NOVEMBRO 2009 – (BR-SP) Protestos na Escola Estadual José Vieira de Moraes

em 17 nov

Protestos na Escola Estadual José Vieira de Morais

O nosso movimento nasceu de forma espontânea quando, no dia 10 de março, os alunos não subiram do intervalo para protestar no pátio do colégio contra a nova direção, no cargo desde janeiro, porque esta havia sido negligente quando um aluno passou mal e ela não liberou, nem chamou os pais do garoto.

Da forma que começou o protesto não duraria muito, mas os alunos resolveram se organizar e aproveitar a manifestação contra a diretora para pedir melhorias na escola, e a flexibilização das ordens da diretora. Aí o que começou como uma manifestação espontânea dos alunos, se transformou num movimento PELA QUALIDADE DO ENSINO E CONTRA O AUTORITARISMO.

Depois daquele 10 de março ainda realizamos outros atos para conseguir um acordo com a direção. E conseguimos esse acordo:

-Biblioteca aberta para o acesso dos usuários às prateleiras (nossa biblioteca só faz empréstimos);
-Em caso de atraso por parte dos alunos a direção se comprometeria liberar o aluno mediante justificativa do atraso;
-Grêmio Livre na escola.
-Limpeza do teatro (atualmente o teatro, principalmente os “camarins”).

Bem, o que aconteceu passado quase um mês?

Nada foi cumprido. Isso porque ela havia prometido tudo em no máximo 15 dias, o que já era um prazo longo demais, mas que aceitamos por causa da biblioteca.

Realizamos mais um ato no dia 28/05. Desta vez nossa exigência era clara: o afastamento imediato da diretora. Ela chama os cinco principais lideres dos protestos para conversar e, ao chegar à Direção, surpresa! Estávamos sendo ameaçados de expulsão por protestarmos dentro da escola. Claro que ela não expulsou, até porque não haveria justificativa para isso e ela poderia sair prejudicada com isso. Mas o principal ela conseguiu: pôr medo nos alunos.

Passados quase 6 meses desse fato, os alunos já estavam descrentes com a possibilidade de mudar algo na escola. O projeto do grêmio fora engavetado, mesmo com duas chapas já montadas e uma terceira em formação; casos de alunos pulando o muro da escola por terem chegado atrasados eram constantes; o teatro continuava sujo e a biblioteca fechada etc. Aí conseguimos, junto com os professores, o apoio da Sub-Sede Sul da Apeoesp (Oposição Alternativa), nos organizamos e na última sexta, dia 13, realizamos uma paralisação de professores e alunos com realização de protestos nos 3 períodos de aula. Somados os 3 protestos, contamos com a presença de mais de 700 alunos. Agora estamos preparando uma passeata até a Delegacia de Ensino da região para o dia 24 e, caso nada seja resolvido até lá, realizaremos um protesto no dia 27 em frente à Secretaria de Educação.

Então, bem resumidamente é isso. Caso queira saber de mais coisas nós temos um blog onde registramos o que acontece na escola (a única coisa que não consta no blog é o 2° protesto, que terminou com aquele acordo. Como passamos de sala em sala explicando o acordo não vimos necessidade de postar no blog… e nos lascamos com isso!)

Está aqui o endereço do blog.

Leia também aqui.


Comentários 2

    • |

      dez 1, 2009

      |

      Protesto bem Organizadfdo ‘-‘

    • Alexandre Tadeu Ferreira

      |

      jul 30, 2010

      |

      Não tenho muitas boas lembranças desta Escola não estudei nela na em 1980 já dava medo Diretora Dona CIDA O TERROR! e aquela sala com aquela caveira me borrava de medo tinha até um dentista que o cara ferrou com meu dente! Professoras daqueles tempos Marilu Dona Eiko a Destemida professora de Matématica Dona Darcí a mulher arrancou até uma orelha de uma aluna, tinha gente otima também SR Cisero faleceu que Deus o tenha era servente cantamos até a música do Roberto Carlos na sua Aposentadoria Naquela Epoca cantavamos o Hino!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email