ATENÇÃO! Acabamos de receber a informação, por moradores de Manguinhos, que várias pessoas da comunidade estão realizando um protesto na Av. dos Democráticos, devido à morte do jovem Paulo Roberto Pinho de Menezes (verhttp://extra.globo.com/casos-de-policia/parentes-acusam-policiais-da-upp-de-manguinhos-pela-morte-de-jovem-de-18-anos-10403538.html), pela qual acusam policiais da UPP. A polícia está reprimindo a manifestação com bombas! Avisem e mobilizem midiativistas e advogados! Quem puder ir entre em contato com Rachel (8876-5866) ou Fransérgio (8318-8658).

Em 17/10/2013, às 14:30  17/10, Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência escreveu:
Mais um provável crime cometido pelas tropas da dita “pacificação”. UPP agindo nas favelas cada vez mais como a polícia sempre agiu: violentando e matando moradores, principalmente a juventude negra. Chega!!

Parentes acusam policiais da UPP de Manguinhos pela morte de jovem de 18 anos

Paulo Roberto Pinho de Menezes, morto na madrugada desta quinta-feira Foto: Reprodução

Familiares do jovem Paulo Roberto Pinho de Menezes, de 18 anos, morto na madrugada desta quinta-feira, no beco da Esperança, na Favela de Manguinhos, Zona Norte do Rio, acusam policiais militares da UPP da comunidade de terem espancado o rapaz após uma aboragem. A mãe do jovem, a vendedora ambulante Fátima dos Santos Pinho de Menezes, de 39 anos, conta que o filho estava com outros quatro amigos quando os policiais de uma guarnição chegaram.

– Mesmo que meu filho estivesse fazendo alguma coisa errada com drogas, armas ou envolvido no crime os policiais, não podiam matá-lo. Deveriam ter levado à delegacia – conta.

Revoltada, a mãe do jovem acusa PMs da UPP pela morte do filho Foto: Bruno Gonzalez / EXTRA

Os amigos do jovem, que estavam com ele no momento da abordagem, contam que só Paulo foi levado para um beco escuro da favela para ser revistado.

– Eles pegaram só o Paulo, ninguém mais foi levado – disse um amigo que não quis se identificar.

O pai da vítima, o gari, Paulo Roberto Souza de Menezes, de 48, conta que o filho já teve desavenças com os PMs da UPP. Ele conta que um dos militares já havia prendido o jovem em um roubo na Lapa, no Centro do Rio, no início do ano. Segundo Paulo, além dessa, o jovem tinha passagem por furto e nove anotações criminais quando era menor. Ainda segundo o pai do jovem, o filho estava sendo ameaçado pelos policiais.

– Ele já vinha sendo ameaçado. Ele era um menino bom mas não aceitava passar por humilhações nem ser “esculachado”.

Vizinhos e amigos do jovem morto fizeram uma manifestação contra a ação da PM na favela. Arremessaram pedras contra policiais que fazem patrulhamento na área. Policiais da 21ª DP(Bonsucesso) já realizaram a perícia no local. Os agentes coletaram sangue no beco onde o jovem foi abordado e estão ouvindo testemunhas.

Segundo o comandante da UPP, capitão Gabriel de Toledo, os cinco policiais militares envolvidos na ocorrência já foram ouvidos.

Em nota, a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), informou que “o comandante da UPP de Manguinhos, capitão Gabriel Toledo, por volta das 3h15 da madrugada desta quinta-feira (17/10), policiais em patrulhamento de rotina, na localidade conhecida como Barrinho, avistaram quatro jovens em atitude suspeita e, ao se aproximarem para realizar a abordagem, um dos jovens fugiu em direção a um beco, visivelmente alterado, caiu desmaiado antes mesmo de ser capturado pelos policiais. Os agentes colocaram o jovem desacordado dentro da viatura e o levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manguinhos”.

Leia a nota na íntegra:

“Segundo o comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) de Manguinhos, capitão Gabriel Toledo, por volta das 3h15 da madrugada desta quinta-feira (17/10), policiais em patrulhamento de rotina, na localidade conhecida como Barrinho, avistaram quatro jovens em atitude suspeita e, ao se aproximarem para realizar a abordagem, um dos jovens fugiu em direção a um beco, visivelmente alterado, caiu desmaiado antes mesmo de ser capturado pelos policiais. Os agentes colocaram o jovem desacordado dentro da viatura e o levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manguinhos. Segundo a médica que fez o atendimento do jovem, ele já chegou morto à unidade médica. As causas da morte do jovem só poderão ser conhecidas com o exame de necropsia realizado pelo Instituto Médico Legal (IML). O jovem foi identificado como Paulo Roberto Pinho de Menezes, de 18 anos. De acordo com relatos dos policiais, os jovens que estavam com Paulo Roberto afirmaram que ele havia cheirado loló minutos antes do ocorrido. A ocorrência foi registrada na 21ª DP (Bonsucesso)”.

________________________________________
Acompanhe notícias da Rede em http://www.redecontraviolencia.org/Noticias e o calendário permanente de atividades em http://www.redecontraviolencia.org/Atividades
Apóie e contribua com a nossa luta! Veja como em http://www.redecontraviolencia.org/Como+Apoiar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here