DOSSIÊ: Eleições

DOSSIÊ: Eleições

em 27 set

Periodicamente realizam-se eleições e mesmo aqueles que dizem não se ocupar com o assunto ocupam-se para dizer que não nos devemos ocupar. O Passa Palavra não foge à regra e aqui estão os artigos dedicados às eleições. Por Passa Palavra

Os artigos mais antigos estão em cima, os mais recentes, em baixo.

O (não) voto é uma arma? (Entrevista com a Plataforma Abstencionista)

Pode o não voto ser uma forma de luta anticapitalista? Ouvimos a Plataforma Abstencionista que apela ao não-voto em massa, neste ano eleitoral em Portugal. Por Passa Palavra

Entre a desconfiança e o desinteresse: A abstenção eleitoral nas democracias

Com ou sem propaganda abstencionista, não faltam as manifestações de cepticismo na democracia representativa, e o que vemos por todo o mundo é uma colossal perda de legitimidade desses regimes. Por João Bernardo

O retrato de uma época

Descendo rápido do caminhão, o presidente se misturou aos operários. “Faz tempo que não entrego panfleto, mas como vou perder o emprego no dia 1º, é melhor mesmo eu voltar a entregar panfletos para os trabalhadores”. Por Passa Palavra (com agências de notícias)

Livrai-nos de todo o mal, Amém

As peças televisivas do horário eleitoral gratuito devem ser gravadas no interior dos templos ou, na pior das hipóteses, nas sacristias. Por José de Sousa Miguel Lopes

Vai ter que passar por Ele

Se governador e presidente já têm que passar pelo crivo evangélico, nada mais natural que crianças, adolescentes e jovens tenham que passar por dentro das respectivas igrejas, no único itinerário educacional público oferecido para se formarem nesta sociedade. Por Passa Palavra

Fora de pauta: um debate

Um debate entre alguns membros do coletivo do Passa Palavra sobre as eleições e os problemas levantados pela escolha de um presidente. Por Passa Palavra

Notas sobre o tão falado 2º turno

Passadas as eleições, o temor é que essa alucinação coletiva “anti-retrocesso” perdure, já que a miséria política que a engendrou certamente persistirá. Por Gustavo Moura

O poder de um líder de duas patas

Um 62% que ratificou o personalismo e o poder unifamiliar como a forma política que comandará a Nicarágua, o reino da gente pobre e de uns poucos grandes ricos. Por Mónica López Baltodano

Egito: a vitória eleitoral do Islão Político

Os Estados do Golfo, os Estados Unidos e Israel estão empenhados no fracasso da revolução egípcia. E os resultados eleitorais são disto prova. Por Samir Amin

México, a eleição do desencanto

O autor analisa como, nos últimos anos, os direitos fundamentais foram arrasados em nome da luta conta o narcotráfico. Por Artur Anguiano

México: para além das eleições – sonhos que não cabem nas urnas

A falta de credibilidade dos partidos e da “democracia representativa” levou a construir, a partir de baixo, alternativas a um sistema que «só divide e não nos representa». Por Marcela Salas Cassani

A “primavera” amarela carioca, o V de Vingança e a “força” das… urnas?

É preciso um trabalho cotidiano que torne agudo justamente o que o sistema vê como inaceitável: a ação coletiva e de classe. Por Rafael V. da Silva

De onde vem, para onde vai, Taboão?

“Até ontem eu ainda tinha valor, agora já não tenho mais”. Por Thales Emmanuel

Quénia: Os movimentos de base e as eleições

Será que os movimentos sociais deveriam participar em eleições parlamentares que dificilmente ganharão devido à competição feroz, à despudorada manipulação dos eleitores por políticos inteligentes e à falta dos grandes meios financeiros necessários?. Gacheke Gachihi entrevistado por Patrick Schukalla

Em Portugal vai mudar alguma coisa?

Derrotar um governo e colocar um outro governo, que de esquerda só levará o nome, servirá a prazo para desanimar milhares e milhares de trabalhadores e de activistas. Por Passa Palavra

Quem puxa quem? O avanço dos nacionalismos e os riscos para a esquerda radical

Mais de 20 anos após o colapso da URSS, eis que em Portugal os herdeiros do estalinismo têm mais peso e influência eleitoral e social do que as outras correntes à esquerda em conjunto. Por Passa Palavra

Os marxistas e a “jaula de ferro” da democracia representativa

A “jaula de ferro” em que estão presos os marxistas é o fato de estarem inseridos em um jogo representativo no qual não lhe será jamais permitido mudar as regras, pois as regras são feitas pelos mandantes do jogo. Por Paulo Marques

Os cinco candidatos a serem derrotados nas eleições

Não é de se estranhar que precisamente no período eleitoral ocorra o maior esvaziamento da massa crítica à esquerda, com a consequente adesão a alarmismos e polarizações do campo político partidário. Por Passa Palavra


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email