O complexo industrial-prisional e a resistência dos trabalhadores

O complexo industrial-prisional e a resistência dos trabalhadores

em 30 out

O complexo industrial-prisional não existe apenas nos EUA, além disso, na ausência de interessados “internos”, as empresas transnacionais do setor certamente estão de olho nos lucros possíveis com a entrada no “mercado de presos” do país que possui a quarta maior população carcerária do mundo. O que precisamos atentar é para as táticas de entrada: o que precisa ser feito para que as prisões do país possam se abrir para as privatizações que são interesse do complexo industrial-prisional? Por Pablo Polese

Parte I

Com menos de 5% da população mundial, os EUA tem hoje 25% de todos os presos do mundo. Por Pablo Polese

Parte II

A greve de 2016 foi estratégica; muitas prisões norte-americanas não funcionariam sem o trabalho dos presos. Por Pablo Polese


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email