Nas ruas, nas praças, ninguém nunca mais viu, onde é que foi parar o movimento estudantil? (parte IV)

30 ago - Sem a estrutura hierarquizada do capitalismo fordista, passamos para uma época em que a retórica triunfante anti-hierárquica e igualitária de ...

Nas ruas, nas praças, ninguém nunca mais viu, onde é que foi parar o movimento estudantil?

30 ago - Busco refletir aqui sobre problemas circunscritos à Unifesp-Guarulhos a partir de uma experiência única, qual seja: a instauração de uma ...

A caça aos “falsos cotistas”: austeridade, identidade e concorrência

25 ago - Na hora que os cintos apertam, acha-se normal passarem a prevalecer as características “fenotípicas” e as comissões avaliadoras da “veracidade ...

Nas ruas, nas praças, ninguém nunca mais viu, onde é que foi parar o movimento estudantil? (parte III)

23 ago - Não é à toa que a esquerda tenha se aproximado tanto da direita e hoje se tornou quase indiscernível os ...

Nas ruas, nas praças, ninguém nunca mais viu, onde é que foi parar o movimento estudantil? (parte II)

16 ago - O curso que tomou a vida político-social no país coloca outras questões que a ação cega, o militantismo verborrágico, a ...

Nas ruas, nas praças, ninguém nunca mais viu, onde é que foi parar o movimento estudantil? (parte I)

2 ago - O ensaio presta homenagem aos três estudantes que sucumbiram às dores da vida e resolveram abdicar dela. Por Douglas Rodrigues ...

Por que prestar atenção à compra de três escolas particulares pela Bahema?

14 mar - Compra da Escola da Vila e mais duas escolas particulares por fundo de investimentos precisa ser lida para além delas ...



Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email