Organizações chauvinistas no Brasil (1ª parte). Frente Integralista Brasileira (FIB): estruturas organizacionais, localização dos núcleos e principais dirigentes

Organizações chauvinistas no Brasil (1ª parte). Frente Integralista Brasileira (FIB): estruturas organizacionais, localização dos núcleos e principais dirigentes

em 28 nov

Nesta série de artigos serão analisadas a estrutura organizacional, as principais lideranças e a localização dos núcleos das duas mais representativas organizações integralistas, a Frente Integralista Brasileira (FIB) e Movimento Integralista e Linearista Brasileiro (MIL-B). Por Jefferson Rodrigues Barbosa

Interlúdio

A popularização da internet nos últimos quinze anos proporcionou uma nova dimensão de possibilidades para as organizações políticas como o integralismo brasileiro, organização chauvinista que completará no ano de 2012 oitenta anos de difusão de concepções de ordenamento social autocráticas no Brasil. Na atualidade, através de seus sites e blogs, seus militantes utilizam os recursos das tecnologias de informação e comunicação como instrumento diretivo e organizativo para a formação ideológica de seus pares e para a organização de ações na sociedade.

Nos denominados “Cadernos do Cárcere”, na nota dois do caderno 16, Antonio Gramsci fundamenta os potenciais do método filológico de crítica textual mediado pela compreensão das dimensões sociais que envolvem os objetos em análise. Esta perspectiva foi utilizada nesta pesquisa para a compreensão dos pressupostos dos herdeiros do integralismo que objetivam reorganizar o movimento no Brasil.

Para Gramsci, a compreensão dos paradigmas existentes em uma sociedade é também propiciada pelo estudo das ideologias presentes nos órgãos de imprensa. O autor, referindo-se as possibilidades de investigação políticas, denomina no seu terceiro caderno miscelâneo na nota 49 o estudo destas fontes de análise como “material ideológico”, proporcionando indicações importantes de como a imprensa representa um canal de compreensão importante para o entendimento das organizações políticas em disputa nas sociedades.

Nesta série de artigos serão analisadas a estrutura organizacional, as principais lideranças e a localização dos núcleos das duas mais representativas organizações integralistas, a Frente Integralista Brasileira (FIB) e Movimento Integralista e Linearista Brasileiro (MIL-B).

O objetivo é divulgar a localização dos núcleos, nomes de lideranças e concepções ideológicas das organizações chauvinistas herdeiras das concepções políticas da Ação Integralista Brasileira (AIB) fundada na década em 1932. De modo a proporcionar informações para o rastreamento e identificação dos militantes e seus núcleos e a compreensão sobre os seus valores, defendidos pelos herdeiros do sigma (Σ), simbolo matemático usado pela AIB, que foi ostentado nas braçadeiras dos uniformes integralistas na década de 1930 e que continua sendo utilizado até os dias de hoje como marca dos agrupamentos integralistas na atualidade.

O site da FIB como mecanismo de organização e formação política: “A vitória já é nossa!”

Imagem: Site da Frente Integralista Brasileira

Imagem: Site da Frente Integralista Brasileira

O denominado portal da Frente Integralista Brasileira é o site mais estruturado entre as atuais organizações herdeiras da ideologia do sigma, disponibilizando um grande número de fontes de informação entre artigos, documentos, imagens, localização dos núcleos, informes sobre atividades realizadas pela organização.

A proposta da FIB, segundo informações disponibilizadas em sua página na internet, tem como objetivo articular os núcleos integralistas que manifestam consenso em relação à interpretação e estratégias dos intelectuais dirigentes desta organização na interpretação da herança ideológica deixada por Plínio Salgado, fundador da Ação Integralista Brasileira em 1932. Na página inicial do site é evidenciada a afirmação “A vitória já é nossa!”.

A mensagem de apresentação do site pode ser obtida com o acesso do link “Institucional”:

Baseada no legado deixado pelo maior movimento nacionalista da história do Brasil, a Frente Integralista Brasileira – FIB – surge no século XXI, fundada por patriotas da nossa terra, com o objetivo de criar uma escola de cultura e civismo, inspirada em valores cristãos, para despertar o nosso povo em torno das reais possibilidades da nação, elevando sua auto-estima e afirmando-se para a construção da mais bela civilização do século XXI! Sem vínculos ou comprometimentos com qualquer organização privada ou partido político existente, a Frente Integralista Brasileira surge como resultado das aspirações dos verdadeiros nacionalistas. Agremiando em seus quadros personalidades dos mais diversos setores, com forte ideal e imbuídas de forte compromisso com o Integralismo, foi criada uma entidade para propagandear e congregar em suas fileiras todos os brasileiros que aspiram por uma mudança no caótico cenário político brasileiro. A Frente Integralista Brasileira tem como objetivo maior ser o braço forte e o instrumento de mudança de um povo que não pode mais suportar a massificação imposta pela mídia, taxando de nociva qualquer manifestação em prol dos valores morais, patrióticos e religiosos. A Frente Integralista Brasileira é um canal que permitirá aos nacionalistas tomarem conhecimento de seu poder. Com a participação dos núcleos espalhados pelo país, a Frente Integralista Brasileira mostrará o caminho para que consigamos mudar essa situação e tomarmos as rédeas de nosso país, escrevendo assim nossa própria história. Nosso portal oferece uma série de informações importantes sobre o Integralismo, explore todo o conhecimento que puder e junte-se aos verdadeiros defensores do Brasil! [1]

A FIB tem como “órgão máximo” da organização o denominado “Conselho Administrativo Nacional”:

Orgão máximo da FIB, constituído por companheiros de todo o Brasil que tem como atribuição zelar pelo movimento, fiscalizar e acompanhar todo o trabalho de todos os demais órgãos da FIB. Cabe a ele, portanto, a avaliação e, se necessário, o veto a qualquer medida tomada por membros e dirigentes da FIB que firam os propósitos da FIB, seus estatutos e regimentos ou a Doutrina Integralista. Tem a responsabilidade de eleger periodicamente todos os cargos da Direção Nacional podendo decidir pela demissão de qualquer membro. Os membros do conselho prestam apoio a todas as diretorias diretamente ou indiretamente e têm prioridade para ocuparem cargos diretivos. [2]

A “Presidência Nacional” também é colocada como “órgão máximo” de direção e deliberação do movimento. Segundo o site:

Responsável pelo direcionamento e pela coordenação geral de toda a Frente Integralista Brasileira, a Presidência Nacional é o órgão máximo de direção e deliberação do movimento, com plenos poderes sobre os demais órgãos, exceto o Conselho Diretivo Nacional e o Conselho Fiscal. É composta pelo Presidente Nacional e pelo Vice-Presidente Nacional. O Presidente Nacional está sempre presente a mesa nos Congressos Nacionais da Frente Integralista Brasileira. O Presidente é membro também do Conselho Diretivo Nacional, além disso, tem o poder de indicar o Secretário Geral do órgão. Entre as demais atribuições do Presidente Nacional estão o estabelecimento anual de um programa de ação da Frente Integralista Brasileira, a representação em eventos oficiais e entrevistas, bem como a representação judicial ou extrajudicial de forma ativa e passiva. O Vice-Presidente Nacional é o substituto imediato do Presidente Nacional, assumindo todas as funções da Presidência Nacional sempre que necessário. O Vice-Presidente participa também da mesa nos Congressos Nacionais da organização e representa a Frente Integralista Brasileira em eventos diversos. É dever do Vice-Presidente Nacional controlar e fiscalizar os trabalhos dos Conselhos Diretivos Estaduais e Municipais. Desde sua fundação, no ano de 2004, a Frente Integralista Brasileira teve dois presidentes em um período de três mandatos. Os mandatos tem a duração de três anos. A Presidência Nacional, atualmente, tem como Presidente o Sr. Victor Emanuel Vilela Barbuy e como Vice-Presidente o Sr. Luiz Gonçalves Alonso Ferreira. [3]


image003
Victor Emanuel Vilela Barbuy: 2009 – a concluir
image005
Marcelo Baptista da Silveira: 2004-2007/ 2007-2009[4]

A “Diretoria Administrativa Nacional” é o órgão onde estão os dirigentes mais importantes, pois são eles que elaboram a divulgação dos pressupostos ideológicos, as estratégias de propaganda e a escolha das lideranças para cargos dentro da organização:

A Diretoria Administrativa congrega inicialmente trabalhos e funções abrangentes. Sua principal atribuição é selecionar as melhores pessoas para atuar nas diversas áreas sobre sua responsabilidade. Assim como acompanhar, coordenar e fiscalizar todos os envolvidos nestes. Estas pessoas devem ser preferencialmente selecionadas entre os membros da FIB. Entre os trabalhos a serem coordenados e/ou fiscalizados pela Diretoria Administrativa estão:
-Doutrina: integridade, programas dos núcleos, programa nacional, desenvolvimento de aspectos complementares, trabalhos filosóficos;
-Propaganda: serviço nacional de propaganda, propaganda dos núcleos,
-Comunicação: manter contato e cadastros atualizados de pessoas e organizações que se alinhem ao integralismo, distribuição de correspondências/periódicos, controle de material, comunicação entre os núcleos, prover informações à presidência e ao CDN periodicamente sobre todas as suas atribuições; -Imprensa: grupos de assessoria de imprensa integrados a todos os níveis, periódicos nacionais e regionais.
[5]

A FIB é organizada atualmente também em quatro “Secretarias Nacionais” onde os principais dirigentes organizam as estratégias para a formação e a expansão dos quadros de militantes. São elas: Secretaria Geral, Secretaria Nacional de Assuntos Jurídicos, Secretaria Nacional de Doutrina e Estudos e a Secretaria de Expansão:

Secretaria Geral Responsável pela convocação e condução das assembléias do Conselho Diretivo Nacional, é atualmente conduzida pelo sr. Marcelo Batista da Silveira, que foi presidente nacional da FIB nos primeiros dois mandatos desde sua fundação. Secretaria Nacional de Assuntos Jurídicos; acessoria jurídica a todas as atividades da Frente Integralista Brasileira, conduzida pelo companheiro Paulo Fernando Costa que ocupa o cargo pela segunda vez. Secretaria Nacional de Doutrina e Estudos Importante órgão responsável pela avaliação de todos os trabalhos desenvolvidos pelos membros e núcleos para que estejam de acordo com a Doutrina. Tem marcado forte atuação no combate a adulterações promovidas por inimigos do movimento Integralista. Os trabalhos são liderados pelo sr. Sérgio de Vasconcellos. Secretaria de Expansão Órgão regimentar da Diretoria Administrativa Nacional constituído em 2009 que tem por objetivo a ampliação do ritmo de estabelecimento dos núcleos por todo o Brasil bem como organização do processo de constituição e formalização dos núcleos. Os trabalhos são coordenados pelo companheiro Eduardo Ferraz. [6]

No site da FIB, na ocasião da inauguração da denominada “Secretaria de Expansão e Organização”, em 2009, foi publicado um informe sobre o papel do novo órgão burocrático que foi apresentado com as finalidades de “coordenar, reorganizar e alinhar todos os núcleos”, definir “a proposição de políticas e definição de estratégias relacionadas às diferentes formas de atuação e organização” e realizar “o monitoramento da atividade do movimento nas diversas regiões”:

Em maio de 2009 foi criada a Secretaria de Expansão e Organização, ligada à Diretoria Administrativa Nacional da Frente Integralista Brasileira. Ocasião em que assumi o importante compromisso de coordenar, reorganizar e alinhar todos os núcleos e membros com a Administração Nacional através desta nova pasta, que consagra e eleva a importância dos núcleos a uma condição ascendente. As competências específicas da secretaria incluem a proposição de políticas e definição de estratégias relacionadas às diferentes formas de atuação e organização; a formulação de políticas de curto, médio e longo prazo; a emissão de cartilhas e orientações aos novos membros e núcleos; o dever de ajudar com todo suporte necessário e possível aos núcleos; o monitoramento da atividade do movimento nas diversas regiões; a identificação de riscos e problemas específicos; a valorização individual dos filiados ao movimento; e a coordenação das ações entre núcleos atuando em diversas regiões. A secretaria passa então a subsidiar e assessorar os diversos núcleos da Frente Integralista Brasileira e as atividades locais relacionadas com a expansão do movimento, assim como o estudo e desenvolvimento de políticas para a adaptação das estratégias nacionais às características locais de cada núcleo, além de incentivar e apoiar a ampliação do uso de alternativas e novas idéias para expandir o movimento. As ações da secretaria neste primeiro momento já incluem a criação do “Instituto Plínio Salgado”, importante recurso digital de aprendizado essencial e complementar, que, além de promover cursos voltados a atender os compromissos doutrinários do movimento, oferecerá cursos de sociologia, história, filosofia, ciência política, entre outros que serão anunciados no correr do tempo. Em ajuste com as lideranças locais estão sendo tomadas ações para criar e reorganizar a FIB-AP, a FIB-BA, a FIB-MG, a FIB-RS, a FIB-SC, a FIB-PE e a FIB-SP. Estas organizações conduzirão o movimento em seus respectivos estados. […]
Eduardo Ferraz
Secretaria de Expansão e Organização
Diretoria Administrativa [7]

Outro elemento de análise nas informações institucionais do site da FIB é o dado obtido no link “Serviços de Interesse Público”, que evidencia o intento dos militantes integralistas em articular-se com outras organizações congêneres e desenvolver um trabalho de divulgação de sua ideologia através da inserção em espaços da sociedade. Este trabalho é denominado pelos atuais integralistas como um “trabalho educativo”, sendo propostas a oferta de palestras e a participação em debates em escolas, sindicatos e outras instituições que recebam os dirigentes da organização:

A FIB mantém, apóia e vem estabelecendo convênios com diversas organizações que prestam caridade e outros serviços de interesse público. A atuação se dá diretamente ou a partir de organizações que contam com membros da FIB como dirigentes ou ativistas. Os ciclos de atividades do Calendário Nacional incluem sempre atividades que tem como foco principal a prestação de serviço à população e a ampliação do contato de todos os membros com realidades especiais. Destacamos a organização de trabalhos educativos voltados especialmente ao conhecimento da História, dos Valores Nacionais e da realidade política Nacional.
Contamos com programas e equipes preparadas para oferecer palestras, promover ou participar de debates em sua escola, sindicato, grêmio, empresa ou qualquer tipo de grupo. Entre em contato para maiores informações.
[8]

Na análise das novas formas de mobilização e estruturação dos aparelhos privados de hegemonia representados pelos núcleos da FIB, é evidenciado um elemento que num primeiro olhar poderia ser considerado comum, como a busca pela arrecadação de suporte financeiro para a continuidade das atividades da militância.

Entretanto, a dinamização possibilitada pelas novas tecnologias de comunicação utilizadas pela FIB é também evidenciada nas modernas estratégias para angariar contribuições de seus militantes e simpatizantes. Ao clicar no link da página inicial do portal “Contribuição financeira” aparece o seguinte texto:

Companheiro (a), Ao fazer uma doação, tão necessária hoje em dia, você se junta ao time de colaboradores efetivos da Frente Integralista Brasileira. Nosso movimento é mantido pelo apoio e colaboração de nossos companheiros, através do trabalho voluntário de cunho político, cívico e social nos diversos núcleos espalhados pelo Brasil. Temos centenas de metas, projetos e desafios a conquistar que dependem da colaboração de todos os companheiros que junto conosco estão na linha de frente desta grande epopéia moral em prol da nação. Somos atualmente o único movimento cívico-político-social realmente preocupado com a grande causa nacional, sem vínculos ou comprometimentos com qualquer organização privada ou partido político existente. É por isso que sua doação é tão importante.
Obrigado pelo apoio. Isto significa muito.
Anauê!
[9]

Na mesma página consta outro link “Fazer uma contribuição” onde é disponibilizada uma ficha cadastral com dados e valores do doador e, é gerado automaticamente um boleto bancário para que seja efetuado o depósito para colaborar no financiamento da FIB.

Sistema de emissão de boleto bancário on-line para a contribuição financeira para a FIB
Sistema de emissão de boleto bancário on-line para a contribuição financeira para a FIB

Núcleos da FIB: localização e estratégias de ação

A preocupação e perspectiva de crescimento da FIB enquanto organização política de caráter chauvinista no Brasil fica evidenciada explicitamente na análise do portal integralista em questão. Já na página de abertura do site consta, ao lado direito da tela, o link em tamanho grande “Filie-se! Venha construir um novo Brasil!”. Ao clicar no link, abre-se a página sobre os procedimentos para uma pré-filiação que pode ser realizada on-line ou também nos núcleos e eventos organizados pela Frente Integralista. A FIB também instrui aos militantes já filiados nos núcleos existentes pelo país que efetuem também seu recadastramento com o objetivo de atualizar a base de dados nacional que a organização afirma possuir.

O cadastro, segundo o site, também possibilita ao pré-filiado ferramentas de formação política como os cursos de Educação a Distância (EAD) do recém criado “Instituto Plínio Salgado”.

Na busca de uma maior dinamização para a aquisição de membros, a denominada “Diretoria Administrativa Nacional” informa que repassará os dados do pré-filiado aos dirigentes e que o mesmo será contactado pelo representante da FIB da região do candidato a filiação.

Segundo o site:

A Pré-Filiação Nacional é um dos serviços que integram o Sistema Nacional de Filiação, elaborado para aperfeiçoar e agilizar o primeiro contato com nossa organização. O Sistema Nacional de Filiação busca promover o ingresso adequado dos interessados em participar ativamente do movimento, fornecendo ferramentas que visem estimular o aprendizado sobre a Doutrina Integralista e a participação em nossos núcleos antes de o interessado realizar a Filiação Efetiva. As inscrições podem ser realizadas na internet pelos portais da Frente Integralista Brasileira que sejam credenciados pela Diretoria Administrativa Nacional a realizar a Pré-Filiação Nacional. É possível também realizar a inscrição presencialmente em eventos, em manifestações e nos diversos núcleos espalhados pelo Brasil. Após realizar a Pré-Filiação Nacional você receberá por e-mail o número do seu RF (Registro de Filiação). Com ele você poderá ter acesso a diversos outros serviços da Frente Integralista Brasileira, como a inscrição gratuita nos cursos do Instituto Plínio Salgado, por exemplo. Caso já exista núcleo em sua região, seus dados serão remetidos ao representante local. Este entrará em contato pelos meios de contato fornecidos em seu registro. […] O Recadastramento Nacional foi criado para atualizar informações importantes a respeito dos membros pré-filiados ou filiados a Frente Integralista Brasileira, com o objetivo de unificar a base de dados existente nacionalmente a fim de que a organização possa direcionar e implementar políticas administrativas tendo em vista as demandas locais. Atualizando seus dados você ajuda na criação de novas representações e núcleos da Frente Integralista Brasileira em todo o país. O Recadastramento Nacional é eletrônico e deve ser realizado no formulário da Pré-Filiação Nacional (acima), basta selecionar a opção “2) Desejo Realizar o Recadastramento Nacional”. Seus dados serão atualizados no Sistema Nacional de Filiação, caso algum dado continue pendente, entraremos em contato por e-mail. [10]

Para a abertura de um novo núcleo da FIB o site também traz informações sobre os procedimentos a serem seguidos, segundo as normas de seus dirigentes, acessando o link “Como constituir um núcleo na minha cidade?”. O link proporciona a compreensão da estrutura organizativa dos núcleos divididos em aparelhos municipais e estaduais ou distritais, e é afirmada a possibilidade de relativa independência dos núcleos para suas ações em suas respectivas regiões, porém, com o compromisso de seguir as orientações da “Diretoria Administrativa Nacional”.

Como constituir um núcleo? Para constituir um núcleo ou representação oficial da Frente Integralista Brasileira é necessário entrar em contato com a Secretaria de Expansão e Organização, órgão regimentar da Diretoria administrativa Nacional que tem por objetivo a ampliação do ritmo de estabelecimento de núcleos em todo o Brasil, bem como a organização no processo de constituição e formalização dos núcleos. A Secretaria de Expansão e Organização avalia a viabilidade da criação do núcleo municipal na região solicitada, pautando-se de acordo com os Procedimentos legais determinados pelo Estatuto Oficial da organização. Funcionamento dos Núcleos. Os núcleos possuem independência para seus trabalhos em suas áreas de atuação, mas contam com a orientação da Diretoria Administrativa Nacional em suas atividades. Na Frente Integralista Brasileira existem núcleos basicamente em duas esferas: Municipal e Estadual (ou Provincial). Há ainda em regiões específicas, como as grandes regiões metropolitanas, núcleos distritais, criados de acordo com as demandas locais. Os núcleos estaduais são constituídos oficialmente e elegem seu presidente em assembléia quando determinado estado atinge o número mínimo de três núcleos municipais formalizados. No entanto, há algumas administrações estaduais provisórias, criadas por determinação da Diretoria Administrativa Nacional com a finalidade de promover e estimular os trabalhos em determinado estado. Representantes de diversos núcleos fazem parte do Conselho Diretivo Nacional, órgão supremo da Frente Integralista Brasileira constituído por companheiros de todo o Brasil, que tem como atribuição zelar pelo movimento, fiscalizar e acompanhar todo o trabalho dos demais órgãos da organização. [11]

Em interpretação fundamentada na acepção gramsciana de uma lógica de guerra de posições na sociedade civil, os integralistas buscam mobilizar seus adeptos e articular novos simpatizantes e membros.

Na busca pela continuidade da divulgação da ideologia integralista, a FIB orienta seus militantes para ações de propaganda política:

Algumas atividades propostas para os Núcleos
– Distribuição de panfletos e informativos integralistas;
– Promoção de palestras, debates e estudos (em empresas, escolas, universidades, etc.);
– Incentivo aos membros para participação em outras atividades sociais e culturais;
– Promoção de encontros e atividades com companheiros de outros núcleos;
– Fixação de faixas e cartazes, convidando a população a conhecer mais sobre o Integralismo;
– Colaboração com textos, imagens, artigos e outras informações para publicação nos veículos de comunicação da Frente Integralista Brasileira.
– Fixação de sede (se possível com biblioteca e documentos), preferencialmente aberta à visitação pública.
[12]

Na mensagem inicial do link “Presença: núcleos em todo o Brasil” constam os objetivos e a proposta de organização nuclear da FIB, assim como elementos de sua organização e divulgação:

O que são os núcleos? Os núcleos são a parte de nossa estrutura que realizam a atuação da Frente Integralista Brasileira nos diversos distritos, municípios e regiões de todo o Brasil. O objetivo do Núcleo é fazer o trabalho de base junto aos membros filiados à nossa organização, realizando ações sociais, estudos e propaganda de nossa doutrina e objetivos. Atualmente estamos bem organizados em algumas das principais cidades do Brasil e estamos trabalhando na organização de núcleos em diversos municípios. Alguns núcleos contam com dezenas de companheiros, outros contam com três ou quatro membros ativos. Em todos os casos a dedicação dos companheiros atuantes tem sido muito boa – o que cria um momento de entusiasmo geral com o desenvolvimento da Frente Integralista Brasileira. O trabalho de divulgação do Integralismo deve ser amplo e diversificado. Um panfleto entregue pode gerar em pouco tempo a adesão de um companheiro que pode fazer uma diferença enorme no núcleo local e até mesmo na organização a nível nacional. Há exemplos de jovens de menos de tenra idade que trabalham na divulgação dos ideais Integralistas de forma exemplar para muitos “veteranos”. Seja atuando na Internet, dentro de instituições diversas, escolas, nas ruas, estações de metrô e trens, atos cívicos ou em uma simples conversa em uma fila de banco, todo o trabalho, por menor que seja, se soma continuamente e de forma cada vez mais forte para alcançarmos as pessoas que desconhecem o Integralismo e que querem atuar pelo desenvolvimento integral do Brasil. [13]

O portal da Frente Integralista Brasileira traz no link “Presença: núcleos em todo o Brasil” um sistema de busca para informações sobre a localização de cada um dos núcleos existentes no país. Acessando o referido link, visualiza-se a imagem do mapa político brasileiro, onde é possível clicar sobre cada estado da federação, sendo disponibilizadas informações dos endereços e nomes dos dirigentes dos núcleos existentes.

Sistema de busca dos endereços dos núcleos da FIB
Sistema de busca dos endereços dos núcleos da FIB

É possível também clicar na região do país de onde se busca obter informações e consultar os nomes e endereços dos coordenadores de cada uma das cinco regiões. Buscando a referência do coordenador do nordeste, por exemplo, observa-se que a região é administrada diretamente pela Secretaria Nacional de Expansão e Organização, esta com o objetivo de dinamizar a expansão dos núcleos pelo país.

E, clicando sob o Estado de onde deseja obter a informação, são obtidas as referências de quantos núcleos existem naquela região. No caso do nordeste, por exemplo, são disponibilizados os endereços de dois núcleos: nos estados do Ceará e de Pernambuco e recentemente de Alagoas.

Sistema de busca por regiões do país
Sistema de busca por regiões do país

Acessando o sistema de busca dos endereços dos núcleos e clicando sobre o respectivo estado onde é buscada a informação sobre a existência de representação da FIB, por exemplo, FIB-CE, é aberta nova página com a seguinte mensagem:

Quem somos? A secção estadual cearense da Frente integralista Brasileira – FIB-CE – constitui um grupo nacionalista formado por jovens de todas as idades, dispostos a alertar os brasileiros de todas as classes sociais sobre o mal de um sistema falido e incompetente que assola nosso país. Nossa missão no Estado do Ceará é a de mobilizar os cidadãos para combater o declínio moral de nossa sociedade, bem como para debater, apresentar propostas e agir em busca de uma melhor qualidade de vida, encarando com seriedade temas como violência, saúde, educação, transportes, entre outros. Desde o início de nossas atividades estamos desenvolvendo projetos que vão desde o social ao cultural. Nossos trabalhos vão desde a distribuição de roupas e alimentos à inclusão digital dos menos favorecidos, assim como a promoção de concursos e atividades culturais que visam exercitar a mente daqueles que buscam conhecimento.
Presidente: José Eduardo Moura Viana
Secretário-Geral: Guinardo Garcia Studart Filho:
Fone(s): –
Página Oficial: ce.integralismo.org.br
End. Eletrônico: [email protected]
[14]

A mesma mensagem acima é repetida no link de todos os estados, além dos dados do núcleo, quando existente na região consultada através do sistema de busca.

Na região sudeste constam referências de núcleos nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e, o anúncio de que em breve será inaugurado mais um núcleo na cidade de Vitória no Espírito Santo.

A coordenação da Região sudeste foi identificada sob a coordenação do militante Luiz Gonçalves Alonso Ferreira da cidade de Santos (SP):

Coordenadoria Regional do Sudeste
Responsável: Luiz Gonçalves Alonso Ferreira
Cidade: Santos, SP
CEP: –
Caixa Postal: –
Fone(s): –
End. Eletrônico: [email protected]
[15]

No estado de Minas Gerais consta o endereço de três cidades com núcleos da FIB e os nomes de seus respectivos representantes:

Quem somos?
FIB-MG |Belo Horizonte

Representação
Giuliana Netto Neves
[email protected]
FIB-MG |
Representação
Ronalde Tubarão
[email protected]
FIB-MG |Juiz de Fora
Ubá
Representação
Ronalde Tubarão
[email protected]
[16]

No estado do Rio de Janeiro a coordenação das atividades da FIB-RJ é realizada pelo militante Guilherme J. Figueira e o núcleo da cidade do Rio de Janeiro é coordenado por Murilo Cesar, segundo os dados do site:

Presidente: Guilherme J. Figueira
Página Oficial: www.integralismorio.org
End. Eletrônico: [email protected]
[17]

No estado de São Paulo a presidência estadual é coordenada pela administração nacional da FIB:

Presidente: Administração Nacional
Endereço: Av. Casper Líbero, nº 36 – Sala 212 – Centro
Cidade: São Paulo / SP
CEP 05.064-510
Caixa Postal: 1156
Página Oficial: sp.integralismo.org.br
End. Eletrônico: [email protected]
[18]

Sistema de busca dos núcleos por cidades de cada estado
Sistema de busca dos núcleos por cidades de cada estado

E, consta no site o endereço de cinco núcleos em cidades paulistas diferentes e os nomes dos coordenadores dos respectivos três núcleos das cidades de Ribeirão Preto, Santos e São Paulo, em específico é a “Casa Plínio Salgado”. Porém, os núcleos de São Bernardo do Campo e o núcleo do centro da cidade de São Paulo são somente anunciados que em breve serão inaugurados:

Quem somos?
FIB-SP | Ribeirão Preto Rogério Dacanal
[email protected]
FIB-SP | Santos Luiz Gonçalves [email protected]
FIB-SP | São Paulo (CPS) Pedro Carvalho
[email protected]
FIB-SP | São Paulo (Centro) Fundação em breve.
[email protected]
FIB-SP | São Bernardo do Campo Fundação: Em Breve.
[email protected]
[19]

Em relação à região centro-oeste, são disponibilizados dados sobre o núcleo integralista recentemente inaugurado na cidade de Valparaíso de Goiás, sob a representação do militante Elthon Jeffrey. [20] E, no Distrito Federal sob a presidência do militante Rafael A. dos santos Sandoval:

Presidente: Rafael Antonio dos Santos Sandoval
Endereço: Agência W3 Sul
Cidade: Brasília / DF
CEP: 70.351-970
Caixa Postal: 260
Fone(s): (61) 9842-2613
Página Oficial: df.integralismo.org.br
End. Eletrônico: [email protected]
[21]

Na região sul do país o integralismo em todo o século XX teve grande representatividade, na época da AIB e do PRP. Porém, na atualidade, segundo site da FIB, a coordenação administrativa da região está sob a tutela da Secretaria de Expansão e Organização, e consta somente o endereço de um núcleo da FIB-PR na cidade de Curitiba, sob a representação de Regerson Ribeiro. O que sugere que os integralistas dos estados do sul do país não estão articulados com a proposta centralizadora da FIB.

No site da FIB é disponibilizado o endereço somente do núcleo de Curitiba, como apontado:

Presidente: Administração Nacional
Endereço: –
Cidade: Curitiba, PR
CEP: –
Caixa Postal:
Fone(s): –
Página Oficial: pr.integralismo.org.br
End. Eletrônico: [email protected]
Onde estamos? FIB-PR | Curitiba Regerson Ribeiro
[email protected]
[22]

A ação dos militantes no sul era divulgada no site “integralismonosul” [23], que não está mais on-line. Porém no site de relacionamentos orkut existe a comunidade “Integralismo no sul do Brasil”, com cento e cinqüenta e quatro membros cadastrados [24]

Página da comunidade do Orkut. Integralismo no sul do Brasil.
Página da comunidade no Orkut. Integralismo no sul do Brasil.

Informações sobre atividades dos núcleos através do link: Notícias
No site da FIB, através do link “Notícias”, os integralistas disponibilizam informações sobre análises de fatos de ordem política de caráter nacional e internacional sobre a “ótica integralista”, assim como, notícias referentes a informações internas para os membros da organização como eventos, atividades e reuniões de seus núcleos. Foram analisados setenta e um artigos dos quais foram selecionados os mais importantes, com fragmentos citados, para a busca de uma melhor compreensão dos conteúdos preconizados pelos atuais intelectuais do sigma.

Alguns artigos do link “Notícias” abordaram a implantação e inauguração de novos núcleos da FIB.

Os atuais militantes continuam na busca pela fundação de novos núcleos oitenta anos depois das pioneiras “Bandeiras Integralistas”. Para uma maior dinamização das ações da militância da FIB foram criadas no final de 2009 as denominadas “coordenadorias regionais”:

No último dia 27 de Novembro a Diretoria Administrativa Nacional (DAN) aprovou a criação de Coordenadorias Regionais em todas as cinco regiões brasileiras: Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sudeste e Sul. A proposta foi apresentada pela Secretaria de Expansão e Organização com o objetivo de descentralizar em âmbito regional algumas atribuições da Diretoria Administrativa Nacional. Aos Coordenadores Regionais serão delegados trabalhos rotineiros, mas de importância fundamental e estratégica para o crescimento do Integralismo em todo o país. A Diretoria Administrativa passa então a estar com presença em TODO o território nacional, sendo representada oficialmente por um coordenador regional vinculado diretamente a mesma. Três das Coordenadorias Regionais já iniciam as atividades na segunda, 7 de Dezembro, e passam a se preparar neste mês para as metas que deverão atingir no ano seguinte. Assumem o cargo como coordenadores os Companheiros Elifas Lira, na Região Nordeste, Antônio dos Santos, na Região Norte e Luiz Gonçalves na Região Sudeste. As regiões Centro-Oeste e Sul conhecerão seus Coordenadores até o fim do mês, segundo informações oficiais. “Fortalecer o movimento e garantir presença em todos os 5.564 municípios brasileiros é uma das metas fundamentais da Secretaria de Expansão e Organização da Diretoria Administrativa Nacional.” – Destaca Eduardo Ferraz. Os Coordenadores Regionais terão as seguintes atribuições:
– Orientar aos interessados de toda a região sob sua supervisão, fornecendo-lhes material para estudo (que poderá ser solicitado à Diretoria Administrativa) e indicando o núcleo mais próximo para filiação e participação nas atividades.
– Auxiliar na criação de novos núcleos estaduais e municipais da instituição.
– Acompanhar, monitorar e oferecer suporte às atividades administrativas dos núcleos.
– Dar suporte aos projetos e iniciativas de cada núcleo estabelecido em sua jurisdição.
– Apoiar a Frente Integralista Brasileira a nível regional na implantação ou implementação de políticas nacionais definidas pela Administração Nacional.
– Realizar reuniões com os presidentes estaduais que estejam em sua área de competência para que possam definir políticas comuns entre os estados.
– Visitar, quando possível, núcleos em sua área de atuação.
– Representar a Diretoria Administrativa nas respectivas regiões e, eventualmente mediante solicitação oficial, representar a Frente Integralista Brasileira.
[25]

A respeito das atividades no nordeste do país, o site divulgou informações sobre a FIB no nordeste no artigo “Divulgação do integralismo no agreste de Pernambuco.”. O texto faz referência ao militante Midiel da Silva, identificado como Secretário Geral de Pernambuco, que realizou palestras em escolas da cidade interiorana de Solidão:

Divulgação do integralismo no agreste de Pernambuco. Designado pela secção pernambucana (FIB-PE), o companheiro Midiel Silva, Secretário Geral de Pernambuco, realizou palestras e debates no interior do estado, cumprindo um cronograma de visitas e compromissos oficiais. Na ocasião, a agenda de compromissos mais importante se deu com a visita a cidade de Solidão, localizada na divisa com a Paraíba, a 411 km da capital Recife, na Zona do Agreste pernambucano. Na cidade de quase sete mil habitantes, Midiel Silva foi recebido pelo prefeito da cidade, fez palestras em uma escola municipal e deu entrevistas na rádio da cidade. O encontro ocorreu no dia 31 de outubro, dia do segundo turno das eleições. “Midiel observou que o interior é um terreno fértil para a divulgação da doutrina integralista. As fotos estão aí para provar. Vamos continuar o trabalho.” – Informou Achilles Oliveira, Presidente da Frente Integralista Brasileira no estado. Por Nova Offensiva [26]

Os artigos analisados nesta pesquisa retratam os esforços de expansão dos militantes. Em “Encontro de lideranças da FIB no nordeste” é evidenciada a estratégia de mobilização de lideranças da região sudeste, localidade onde os aparelhos integralistas estão mais consolidados, para auxiliar a abertura de novos núcleos, assim como compartilhar matérias de formação política para os militantes no interior do país:

image017Encontro em Cabo do Santo Agostinho. A histórica e turística cidade de Cabo do Santo Agostinho, em Pernambuco sediou, no último dia dezessete, reunião entre a Administração Estadual da secção pernambucana da Frente Integralista Brasileira (FIB-PE) e a Diretoria Administrativa Nacional, representada na ocasião por delegação do Presidente Nacional pelo Companheiro Guilherme Jorge Figueira, importante liderança da secção fluminense da Frente Integralista Brasileira (FIB-RJ).
Na ocasião foi entregue a Achilles Oliveira, Presidente Estadual (FIB-PE), uma carta escrita pelo Presidente Nacional da Frente Integralista Brasileira, Victor Emanuel Vilela Barbuy. A carta foi lida em voz alta por Oliveira e emocionou diversos Companheiros presentes na ocasião. Ao final da leitura todos saudaram o Presidente Nacional com um vigoroso Anauê! A reunião teve duração aproximada de três horas, onde foram discutidos temas de relevância nacional e regional. Foram apresentados pelos secretários da FIB-PE os trabalhos que estão sendo desenvolvidos e as metas do núcleo para os próximos meses. De forma recíproca, o Companheiro Guilherme apresentou uma breve exposição sobre as atividades desenvolvidas no Estado do Rio de Janeiro, proporcionando uma troca de conhecimentos e visões sobre diversos temas de interesse comum. […] Por Nova Offensiva 19/02/2010.
[27]

A FIB na ocasião do aniversário de setenta e oito anos do lançamento da “Manifesto de Outubro” postou em seu site informações sobre a situação dos núcleos em Minas Gerais, divulgando a implantação de núcleos nas cidades de Juiz de Fora e Ubá, sob a coordenação do militante Ronalde Tubarão e, em Belo Horizonte, sob a coordenação de Giuliana Netto. Estes dados também foram noticiados no boletim impresso “Bandeira do Sigma”. Foram também divulgadas no artigo referenciado abaixo as iniciativas para a organização de representações da FIB em outros estados:

image018FIB-MG: Avanço em Minas Gerais marca aniversário do Manifesto. Há 78 anos Plínio Salgado lançava em São Paulo o Manifesto de Outubro de 1932, documento que iniciava então a epopéia de um povo que se recusa a continuar na escravidão econômica no obscurantismo político e no amoralismo social. No século XXI, esta marcha heróica é levada adiante pela Frente Integralista Brasileira que, com a missão de salvar o Brasil de todos os males da corrupção moral, do capitalismo selvagem e do comunismo internacionalista, tem despertado nos brasileiros de valor o senso de responsabilidade e amor pela pátria. Nos últimos oito meses, a FIB iniciou suas atividades em cinco estados, contabilizando a criação de doze núcleos e representações. Em Minas Gerais, estado importantíssimo, de grande pujança econômica e inspirador de incontáveis tradições autênticas da nossa terra de Santa Cruz, a FIB dá os primeiros passos para criar oficialmente o núcleo de Belo Horizonte. Comandado por Giuliana Netto Neves, companheira de nobre espírito cívico, o núcleo assumirá importante papel de vanguarda frente aos integralistas das Minas Gerais. Junto ao núcleo da capital mineira, que inicialmente atenderá a toda Região Metropolitana de Belo Horizonte, outras duas representações oficiais da Frente Integralista Brasileira foram criadas nas cidades de Ubá e Juiz de Fora, dois importantes pólos para atender a toda região da Zona da Mata. A frente destas representações está Ronalde Tubarão, companheiro de grande valor patriótico, nomeado pela Diretoria Administrativa Nacional. […] Nossa Marcha Revolucionária iniciou-se em 07 de Outubro de 1932, mas, não terminará nem mesmo após a instauração do Estado Ético Integral, pois, o Integralismo é a Doutrina da Revolução Permanente. Por Nova Offensiva [28]

Em São Paulo o suporte dado aos militantes das cidades do interior pelos dirigentes da capital paulista através da recém criada “Coordenadoria Regional do Sudeste” tem resultado na expansão relativa de novos aparelhos da FIB. Como constatado no artigo “Núcleo em Ribeirão Preto atuará em toda a região”:

Localizada em uma região do Estado de São Paulo que abrange dezesseis municípios e quase um milhão de habitantes, a cidade de Ribeirão Preto sediará o mais novo núcleo da Frente Integralista Brasileira no país. Assume a coordenação do núcleo o Companheiro Rogério Dacanal, importante liderança da FIB na região. “Minha intenção, ao fundar o núcleo, é a de divulgar a Doutrina do Sigma, esclarecer a população sobre a política e os acontecimentos atuais, além de realizar ação social junto a comunidades carentes.” – Enfatiza Rogério Dacanal. Entre as demais diretrizes fixadas pelo núcleo de Ribeirão Preto, estão à divulgação e comemoração de datas históricas, dos heróis e a promoção da cultura e folclore nacionais, além da integração de seus membros na política local e nacional e a atuação presente em programas sociais a serem criados ou ampliados pelo núcleo nos próximos meses. Segundo a Secretaria de Expansão e Organização, a Frente Integralista Brasileira, através da Coordenadoria Regional do Sudeste, oferecerá ao núcleo todo o suporte necessário durante o processo de consolidação do novo núcleo. Para o Estado de São Paulo, a Coordenadoria Regional do Sudeste informa que há a previsão para o estabelecimento de núcleos em diversas regiões do estado nos próximos meses. Por Nova Offensiva [29]

Em “FIB-PR: Núcleo Integralista em Curitiba” o site analisado proporcionou informações sobre mais um aparelho da FIB na capital paranaense. O dirigente integralista na referida cidade afirmou no respectivo artigo a “trajetória integralista significante”, devido à representatividade da AIB nos estados do sul no século XX, assim como apontou a ligação dos veteranos integralistas em Curitiba com a nova geração dos herdeiros de Plínio Salgado:

Curitiba, capital do estado do Paraná, receberá o mais novo núcleo da Frente Integralista Brasileira (FIB). Localizada no primeiro planalto paranaense, com uma população de 1.851.215 habitantes, é a sétima cidade mais populosa do Brasil e a maior da região sul do país. Sua região metropolitana é formada por 26 municípios e é considerada a oitava região metropolitana mais populosa do Brasil. Regerson Ribeiro, filiado a FIB há cerca de cinco anos, assumirá oficialmente a responsabilidade pela formação do novo núcleo. “Nossa cidade tem uma trajetória Integralista significante e não pode ficar de fora desta nova geração de admiradores da doutrina do sigma. […] [30]

Considerações

A militância no Brasil de organizações nacionalistas que se autodenominam herdeiras do integralismo é uma realidade que se articula às manifestações internacionais de movimentos e partidos políticos que compõem o fenômeno internacional dos movimentos portadores da defesa de pressupostos nacionalistas exacerbados como critério de organização social.

Entretanto, é necessário distinguir o integralismo brasileiro contemporâneo. Ele não está mais organizado em um único partido político como a antiga AIB, como apontado. Existem núcleos espalhados em mais de duas dezenas de estados da Federação. Existem diferentes organizações que aglutinam núcleos e que tem interpretações particulares sobre a herança ideológica e Plínio Salgado, Miguel Reale e Gustavo Barroso, os principais formuladores da ideologia integralismo do início do século XX.

Na contemporaneidade, a militância integralista se rearticula mesmo marcada pela descentralização partidária, com militantes comprometidos com a difusão de sua ideologia. Neste início século XXI, as novas e antigas gerações de integralistas, mesmo não estando mais articuladas em um partido único, buscam mobilizar simpatizantes e filiar novos militantes.

As tentativas de rearticulação dos integralistas contemporâneos foram evidenciadas pela questão dos encontros nacionais de militantes organizados recentemente. Em 2004, foi realizado o “I Congresso Integralista para o século XXI”, em 2006, o “II Congresso Nacional Integralista”, ambos em São Paulo. E o III Congresso Integralista, ocorrido em janeiro de 2009 na cidade do Rio de Janeiro.

As notícias vinculadas pelo site em relação aos novos núcleos colocam aos militantes e pesquisadores antagônicos às organizações chauvinistas desafios sobre a questão da necessidade de acompanhar a dinâmica da atuação dos militantes em diversas regiões do país. Mesmo sendo residual em termos numéricos ou na sua influência na sociedade, as informações sobre os novos núcleos da FIB proporcionam elementos para a compreensão da dinâmica organizacional e das estratégias de atuação de grupos chauvinistas brasileiros que devem ser observados e combatidos.

Notas

[1] INSTITUCIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=787&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[2] CONSELHO ADMINISTRATIVO NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=789&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[3] PRESIDÊNCIA NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=876&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[4] GALERIA DOS PRESIDENTES. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=876&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[5] DIRETORIA ADMINISTRATIVA NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=794&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[6] SECRETARIAS NACIONAIS. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=813&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[7] FERRAZ, E. Secretaria de Expansão e Organização. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=36&vis= Data de acesso: 28 de fevereiro de 2011.

[8] SERVIÇOS DE INTERESSE PÚBLICO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=865&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[9] CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRA. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=-306 Data de acesso: 22/02/2011.

[10] PRÉ-FILIAÇÃO NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=816&vis= Data de acesso: 23 de fevereiro de 2011.

[11] CONSTITUIÇÃO DE NÚCLEOS. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=-301 Data de acesso: 23 de fevereiro de 2011.

[12] ALGUMAS ATIVIDADES PROPOSTAS PARA OS NÚCLEOS. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=-301 Data de acesso: 23 de fevereiro de 2011.

[13] PRESENÇA: Núcleos em todo o Brasil. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=817&ox=1 Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.

[14] CEARÁ/FIB-CE. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=843&vis Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.

[15] REGIÃO SUDESTE. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=835&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.

[16] MINAS GERAIS/ FIB-MG. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=858&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.

[17] RIO DE JANEIRO/ FIB-RJ. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=859&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.

[18] SÃO PAULO/ FIB -SP. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=860&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.

[19] São Paulo/ FIB-SP. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=860&vis= Data de acesso: 22/02/2011.

[20] VALPARAÍSO DE GOIÁS. FIB-GO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=838&vis= Data de acesso: 06 de setembro de 2011.

[21] DISTRITO FEDERAL/FIB-DF. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=837&vis= Data de acesso: 22/02/2011.

[22] FIB-CURITIBA. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=861&vis= Data de acesso: 22/02/2011.

[23] INTEGRALISMO NO SUL. Disponível em: http://www.integralismonosul.net Data de aceso: 13 de março de 2008.

[24] INTEGRALISMO NO SUL DO BRASIL: Disponível em: http://www.orkut.com/Community?cmm=4460966&hl=pt-BR Data de acesso: 03 de abril de 2011.

[25] FIB CRIA COORDENADORIAS REGIONAIS EM TODO BRASIL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=68&vis Data de acesso: 28 de fevereiro de 2011.

[26] DIVULGAÇÃO DO INTEGRALISMO NO AGRESTE PERNAMBUCANO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=114&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[27] ENCONTRO EM CABO DO SANTO AGOSTINHO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=82&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[28] FIB-MG: AVANÇO EM MINAS GERAIS MARCA O ANIVERSÁRIO DO MANIFESTO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=110&vis Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.

[29] FIB-SP: NÚCLEO EM RIBEIRÃO PRETO ATUARÁ EM TODA A REGIÃO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=100&vis Data de acesso: 28 de fevereiro de 2011.

[30] FIB-PR: Núcleo Integralista em Curitiba. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=104&vis= Data de acesso: 28 de fevereiro de 2011.

Referências
ALGUMAS ATIVIDADES PROPOSTAS PARA OS NÚCLEOS. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=-301 Data de acesso: 23 de fevereiro de 2011.
BARBOSA, J. R. Sob a sombra do Eixo: camisas-verdes e o jornal integralista Acção (1936-1938). Marília. 280 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) UNESP, 2007. Disponível em: http://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciasSociais/Dissertacoes/barbosa_jr_me_mar.pdf Acesso: 20 maio de 2011.
_ . Entre milícias e militantes IV: neointegralismo ou intwgralismo contemporâneo. Passa Palavra. Maio de 2009. Disponível: http://passapalavra.info/?p=8711 Data de acesso: 30 de novembro de 2011.
CEARÁ/FIB-CE. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=843&vis Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.
CHASIN, José. O integralismo de Plínio Salgado: forma de regressividade no capitalismo Hiper-tardio. São Paulo: Ed. Ciências Humanas, 1978.
CONSELHO ADMINISTRATIVO NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=789&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
CONSTITUIÇÃO DE NÚCLEOS. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=-301 Data de acesso: 23 de fevereiro de 2011.
CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRA. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=-306 Data de acesso: 22/02/2011.
COUTINHO, Carlos N. Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. Rio de Janeiro: Campus, 1989.
DIRETORIA ADMINISTRATIVA NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=794&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
DISTRITO FEDERAL/FIB-DF. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=837&vis= Data de acesso: 22/02/2011.
DIVULGAÇÃO DO INTEGRALISMO NO AGRESTE PERNAMBUCANO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=114&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
ENCONTRO EM CABO DO SANTO AGOSTINHO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=82&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
FERRAZ, E. Secretaria de Expansão e Organização. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=36&vis= Data de acesso: 28 de fevereiro de 2011.
FIB-CURITIBA. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=861&vis= Data de acesso: 22/02/2011.
FIB CRIA COORDENADORIAS REGIONAIS EM TODO BRASIL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=68&vis Data de acesso: 28 de fevereiro de 2011.
FIB-MG: AVANÇO EM MINAS GERAIS MARCA O ANIVERSÁRIO DO MANIFESTO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=110&vis Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
FIB-SP: NÚCLEO EM RIBEIRÃO PRETO ATUARÁ EM TODA A REGIÃO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=780&ox=100&vis Data de acesso: 28 de fevereiro de 2011.
FIB-PR: Núcleo Integralista em Curitiba. Disponível em: GALERIA DOS PRESIDENTES. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=876&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
GRAMSCI. Antonio. Cadernos do cárcere. Vol. 2. Os intelectuais. O princípio educativo. Jornalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.
_ . Cadernos do cárcere. Vol. 4. Temas de Cultura. Ação Católica. Americanismo e Fordismo Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.
IANNI, Octavio. O Príncipe Eletrônico In: Enigmas da modernidade-mundo. 1a ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 2000.
INTEGRALISMO NO SUL. Disponível em: http://www.integralismonosul.net Data de aceso: 13 de março de 2008.
INTEGRALISMO NO SUL DO BRASIL: Disponível em: http://www.orkut.com/Community?cmm=4460966&hl=pt-BR Data de acesso: 03 de abril de 2011.
INSTITUCIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=787&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
MINAS GERAIS/ FIB-MG. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=858&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.
PRESENÇA: Núcleos em todo o Brasil. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=817&ox=1 Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.
PRESIDÊNCIA NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=876&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
PRÉ-FILIAÇÃO NACIONAL. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=816&vis= Data de acesso: 23 de fevereiro de 2011.
REGIÃO SUDESTE. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=835&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.
RIO DE JANEIRO/ FIB-RJ. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=859&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.
SÃO PAULO/ FIB -SP. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=860&vis= Data de acesso: 22 de fevereiro de 2011.
São Paulo/ FIB-SP. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=860&vis= Data de acesso: 22/02/2011.
SECRETARIAS NACIONAIS. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=813&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
SERVIÇOS DE INTERESSE PÚBLICO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=865&vis= Data de acesso: 26 de fevereiro de 2011.
SILVA, F. C. T. da; MEDEIROS, S. E.; VIANNA, A. M. (Org.). Dicionário crítico do pensamento da direita. Rio de Janeiro: FAPERJ: Mauad, 2000a.
VALPARAÍSO DE GOIÁS. FIB-GO. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=838&vis= Data de acesso: 06 de setembro de 2011.

Comentários 9

    • Marcus

      |

      nov 29, 2011

      |

      Muito bom seu artigo Jefferson, nos da uma grande arma na luta contra o integralismo. A Angélica Lovatto chegou a me avisar sobre a sua qualificação de tese, queria ter assistido.

    • |

      nov 30, 2011

      |

      Parabéns pelo Artigo! Tarefa extremamente necessária para a esquerda brasileira: estudar e conhecer a direita, e inclusive aqueles que refutam as convenções direita/esquerda.

    • Gabriel

      |

      nov 30, 2011

      |

      Pra escrever um artigo copia e cola desse tipo era melhor ir diretamente ao site integralista.

    • Gabriel

      |

      nov 30, 2011

      |

      Acho que qualquer pessoa no mínimo alfabetizada conseguiria levantar os mesmos dados bastando acessar ao site.

    • taiguara

      |

      dez 1, 2011

      |

      Pois é, Gabriel, com a diferença de que neste caso não se está no plano das hipóteses, mas do realizado. E aí reside mais do que um detalhe.

      Abraços,
      Taiguara

    • Anonimo

      |

      dez 14, 2011

      |

      Não sei se esta tese está isenta de preconceitos ideológicos na análise deste novo fenômeno. Parece que tenta criticar o Integralismo, mas tem o efeito de fazer propaganda dele.

    • Alexandre

      |

      jan 16, 2012

      |

      O autor coloca seu trabalho à disposição da militância como uma ferramenta para somar àqueles dispostos a fazer oposição a estes grupos.
      Em relação à crítica postada pelo Anônimo (?), a respeito do “efeito propaganda” dos artigos, penso que “trazer à superfície”, de forma sistematizada, uma ideologia e os grupos que se organizam (ainda que de modo incipiente) em torno dela e fazer apologia são coisas distintas.
      Ainda que a discussão sobre a suposta “neutralidade” do pesquisador possa aqui ser evocada, neste caso, tratam-se de textos com um perfil didático, destinado a esclarecer, de modo objetivo, as principais teses de grupos que se afirmam herdeiros do Integralismo. A meu ver, o autor não se preocupa em defender no texto suas posições partidárias, evidentemente à esquerda, pois acredita não ser este o propósito do artigo.
      Assim, seu texto se torna objetivo, sem a “névoa densa” que os “dogmas” de oposição impõem aos pesquisadores do tema, resultando, muitas vezes, em uma análise “míope” do fenômeno.

    • Odilon

      |

      jan 19, 2012

      |

      Parabenizo o autor pelo texto, é de grande importância para uma leitura pormenorizada dos grupos neointegralistas e suas estratégias de atuação além dos meios virtuais.
      Discordo da afirmação que o texto seja uma propaganda dos grupos, pois segue uma evidente fundamentação teórica e política antifascista, que o autor faz questão de deixar claro.
      É, portanto, útil não somente no âmbito acadêmico, mas também militante.

    • Rafael

      |

      jun 25, 2013

      |

      Sinceramente, não vejo mais espaço prá esse joguinho “esquerda x direita”, como se fosse o mal contra o bem. Vejo, sim, dois grupelhos lutando p/ conseguir manter suas benesses pagas com o imposto suado do contribuinte. Quem nunca recebeu bolsa/verba/fg/oquêfor do governo, que atire a primeira pedra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email