Fight for $15: A Mcdonaldização dos sindicatos nos EUA

A campanha Fight for $15 (Lute pelos US$15) tem resultado em lutas e reflexões interessantes a respeito do papel dos Sindicatos nas lutas dos trabalhadores. Por Passa Palavra

(I) Lutar vale US$15 por hora

“Quando brigamos, nós vencemos!”.Por Elia Gran e John Tarleton

(II) As greves de 2014 e 2015

De ações mais ou menos teatrais que buscam chamar a atenção da mídia, o movimento passou a empregar a ação direta, a força e a arma da classe trabalhadora por excelência: a greve. . Por El Salariado

(III) Informe sobre um ato ocorrido na Flórida

Havia uma grande quantidade de energia entre os trabalhadores e outros apoiadores, e parecia que as pessoas estavam prontas para usar táticas mais intensas, mas em vez disso nós mantivemos as coisas num nível mais simbólico. Por Shallah Baso

(IV) Considerações estratégicas

Vamos parar de lutar uns contra os outros e começar a lutar contra os capitalistas. Por Communist League Tampa

(V) Uma nova estratégia?

Então, como os trabalhadores podem estar em luta tanto pela sobrevivência no aqui-e-agora quanto por uma vitória a longo prazo contra um mercado dominado pelo capitalismo? Trata-se de uma vitória ou uma derrota para os trabalhadores libertários? Por Logan Glitterbomb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *