Rússia: A aplicação do bolchevismo no quadro nacional

Série em quatro partes traça os descaminhos que levaram do internacionalismo revolucionário ao nacional-bolchevismo. Por João Bernardo

Rússia: A aplicação do bolchevismo no quadro nacional (parte 1)

A capitulação dos bolchevistas às imposições do militarismo imperial alemão representou a desnaturação de um processo revolucionário até então exclusivamente internacionalista. Por João Bernardo

Rússia: A aplicação do bolchevismo no quadro nacional (parte 2)

Está por fazer a história dos bandos rurais armados que, lutando contra brancos e vermelhos, foram apelidados de verdes. Por João Bernardo

Rússia: A aplicação do bolchevismo no quadro nacional (parte 3)

Os dirigentes bolchevistas, que antes haviam invocado o atraso da revolução alemã para justificar a capitulação em Brest-Litovsk, lastimaram-se depois pelo facto de a Alemanha revolucionária ter posto em risco a segurança da Rússia ao destruir o equilíbrio das potências. Por João Bernardo

Rússia: A aplicação do bolchevismo no quadro nacional (parte 4)

Desde então, nas demais experiências revolucionárias o comunismo nunca deixou de estar ligado ao nacionalismo, enquanto nacional-bolchevismo. Por João Bernardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *