A revolução não será uberizada

No centenário de um evento revolucionário de proporções épicas, certo periódico anticapitalista, cuja equipe é integralmente composta por militantes voluntários, propôs a seu público leitor colaborar com seus esforços de celebração e crítica da efeméride por meio da tradução de alguns artigos selecionados. No afã do evento, houve quem incorporasse muito entranhadamente o espírito da coisa, ao ponto de protestar bradando ao mundo virtual que o periódico queria era explorar os tradutores fazendo-os trabalhar de graça. Passa Palavra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *