Sionismo, contra-informação e ocupação do espaço virtual

O governo israelita prolonga na net a guerra que, no terreno, faz ao povo da Palestina. Os ministérios da Integração e dos Negócios Estrangeiros coordenaram-se para formar uma vasta rede de bloguistas voluntários que dominam outras línguas – imigrantes chegados a Israel ou sionistas que vivem noutros países – cuja missão é melhorar a imagem de barbárie e genocídio que Israel vai tendo no vasto mundo virtual. Já são mais de 1.000 e dominam, em conjunto, 19 línguas diferentes. Esses agentes sionistas, em coordenação com o governo de Israel, são por este avisados do aparecimento de posições críticas ou hostis ao sionismo em blogues, comentários, redes de sociabilidade (tipo Hi5), sondagens online ou sites de vídeo (tipo YouTube). A sua função é ripostar, inundando esses suportes com opiniões pró-israelitas, em acções coordenadas a partir de Israel. Ver aqui o artigo motivador (em francês). Passa Palavra

Espanha: A insuportável hipocrisia da Conferência Episcopal

Andrés e Javier são dois irmãos espanhóis muito unidos. As células de Javier permitiram que Andrés fosse a primeira criança do mundo a ser curada da beta-talasemia maior, uma enfermidade que lhe deixava uma esperança de vida de 35 anos. As células-mães do cordão umbilical de Javier, aplicadas na medula do irmão, permitiram operar o milagre científico. Mas a Conferência Episcopal espanhola não tardou a lançar um comunicado denunciando estas “práticas horrendas e inaceitáveis” – a mesma organização que acaba de lançar uma enorme campanha publicitária contra a lei do aborto, onde mostra um lince marcado como “protegido” ao lado de um bebé de meses que pergunta “E eu? Protege a minha vida!” (ver aqui). Para além da demagogia e da manipulação da verdade (um bebé não é um feto), é, mais uma vez, a hipocrisia de uma Igreja que, protegida pelo Estado, continua a espalhar mentiras a partir dos púlpitos. Passa Palavra

Relaxa, somos um povo feliz!

Segundo recente pesquisa do IMS Health, desde 2008, o remédio contra ansiedade Rivotril ocupa o segundo lugar entre os mais vendidos no Brasil, perdendo apenas para o anticoncepcional Microvlar. A droga, que só pode ser comprada com receita médica, é até mais consumida que os banais analgésicos. De cinco anos para cá, o medicamento se tornou uma mania bem popular e democrática entre os brasileiros, já que o preço da caixinha não ultrapassa os R$13,00 [4,30 euros]. Conforme alguns especialistas, problemas com ansiedade e depressão são normais nas grandes cidades, o que os espanta é que o ansiolítico, ao “jeitinho brasileiro”, tem sido cada vez mais usado para resolver problemas gerados por situações externas e reais, não existenciais. Taí, uma razão para os brasileiros serem conhecidos como gente afável e espirituosa. Passa Palavra

Iraque: chegam os “embedded tourists”

No sábado, 21 de Março, dia em que por todo o mundo se assinalam actos de solidariedade com seis anos de luta e de sofrimentos indescritíveis do povo iraquiano, os grandes órgãos de comunicação brindaram-nos com uma oportuna notícia. Pela primeira vez depois da invasão de 2003, o Iraque “abriu as portas ao turismo”. E mostram-nos imagens de uns turistas comendo e conversando num hotel. Irão eles visitar o museu de Bagdad, pilhado a seguir à invasão, ou as jazidas arqueológicas destruídas pelas tropas invasoras? O certo é que, se forem amantes de ruínas, têm muitas para ver, e mais modernas. O jornalista da TVI entusiasmou-se no comentário às imagens: “Com Saddam julgado, morto e enterrado, o Iraque regressa agora à normalidade democrática”. Esta definição de “normalidade democrática” é bem significativa do que é a democracia para essa gente. Passa Palavra

Fundamentalismo assassino

«Não se pode resolver (o problema da SIDA [AIDS]) com a distribuição de preservativos», disse o Papa aos jornalistas, esta terça-feira [17 de Março de 2009], horas antes de aterrar na capital dos Camarões para a sua primeira visita ao continente africano. Acrescentou que, «pelo contrário, a sua utilização agrava o problema.» Nos países da África Subsaariana, onde se encontra o país visitado pelo Papa, e segundo o GlobalHealthReporting.org, há – números de 2007 – 22 milhões de infectados com a SIDA [AIDS], abrangendo 5% da população adulta, 3,2% das mulheres entre os 15 e os 24 anos. Morreu, nesse ano e com essa doença, um milhão e meio de pessoas. Dos infectados, 59% são mulheres e 1,8 milhões são crianças e jovens de menos de 15 anos de idade. A posição do chefe da ICAR [Igreja Católica Apostólica Romana] configura, pois, o crime de incitamento ao genocídio. Passa Palavra

“Sem direitos iguais, todos perdemos!”

No passado domingo dia 15/3, em Lisboa, dezenas de associações de trabalhadores imigrantes em Portugal – entre as quais a Casa do Brasil – realizaram uma manifestação pelos direitos dos imigrantes. Milhares deles: a maioria africanos, mas também latinoamericanos, asiáticos e europeus do Leste. Uns dez por cento seriam portugueses apoiantes dos movimentos. A central sindical CGTP, que aderiu à convocatória, estava representada por 5 dirigentes ou quadros sindicais. Viram-se alguns deputados ou caras conhecidas dos partidos da esquerda parlamentar. No trajecto do Martim Moniz para o Largo de Camões, apenas um pequeno incidente com a polícia – pouco numerosa mas atenta – que impediu o acesso directo ao Camões “para não perturbar a clientela turística da esplanada da Brasileira”. Apresentaremos em breve na secção Em Directo uma série de fotos da manifestação. “Direitos para todos”, “A luta continua”, “Legalização já!”. Na concentração final foi lida (por uma imigrante do Cazaquistão, da Associação Solidariedade Imigrante) e aprovada por aclamação uma moção reivindicativa que publicaremos em breve. Passa Palavra

Negócio ilegal com lixo despejado em África

Segundo o jornal The Independent, o canal de TV Sky e o Greenpeace, milhares de toneladas de lixo electrónico do Reino Unido estão a ser despejadas para países africanos. Um chip localizável por GPS foi discretamente colocado num velho televisor deitado ao lixo e, mais tarde, localizado numa lixeira de Lagos, capital da Nigéria, onde os pobres tentam recuperar componentes electrónicos de material ali abandonado. Seguindo o rastro desse chip, foi possível compreender que as empresas contratadas para reciclar ou destruir esse lixo electrónico (“e-waste”) exportam ilegalmente, por dia, 15 contentores para correspondentes seus em Lagos, os quais, depois de uma primeira escolha, largam o resto em lixeiras públicas. É um negócio de centenas de milhões de libras. O mais grave é que esse lixo contém materiais altamente tóxicos – mercúrio, chumbo, cádmio e dioxinas diversas. O Reino Unido produz cerca de 15% do lixo electrónico da União Europeia.

Comandante da PM de Santa Catarina faz campanha eleitoral dentro do batalhão da Polícia

Em denúncia feita na tribuna da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, o deputado estadual e presidente da APRASC (Associação dos Praças de Santa Catarina) Amauri Soares apresentou um vídeo no qual o tenente-coronel Newton Ramlow, comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, pede voto a duas guarnições a serviço no quartel para o atual prefeito de Florianópolis Dário Berger. Um CD com a gravação foi entregue ao promotor da Justiça Militar Sidney Eloy Dalabrida. Para ver o material com legendas, clique aqui. Passa Palavra, a partir do site www.aprasc.org.br [NOTA POSTERIOR: O Diário Catarinense de sexta-feira dia 13/03 cita aqui, entre outras, esta reação do visado: “(O deputado Amauri) Soares me odeia, porque eu combato os movimentos sociais de Florianópolis (grifo nosso), e o 4º Batalhão não aderiu ao movimento da Aprasc em dezembro do ano passado”. Sem comentários. Passa Palavra]

Não mintam aos nossos filhos

Na Venezuela, durante a campanha do recente referendo, uma desconhecida “Associação Civil pela Educação das Crianças e dos Adolescentes” terá pago uma caríssima publicidade de meia página no jornal El Nacional exigindo ao presidente Chávez: “Castiga os delinquentes, não reprimas os nossos filhos”, concluindo – claro! – “NO a la reelección indefinina” (sic). O anúncio, publicado em 7 de Fevereiro, mostra uma foto de jóvens a serem reprimidos por um grupo de polícias [policiais] e procura associar a foto a alegadas instruções dadas por Chávez à polícia para “lançar gás” contra os manifestantes que lhe faltem ao respeito ou cometam desacatos e depredações. Qualquer leitor terá pensado tratar-se de uma imagem de alguma manifestação [passeata] recente em Caracas. Errado: a foto utilizada nem foi tirada na Venezuela, nem é recente. Foi tirada pelo fotógrafo Thanassis Stavrakis, da Associated Press, em 16 de Abril de 2003, em Atenas (Grécia) quando a polícia carregou contra manifestantes nas imediações do Parlamento grego, onde se realizava a cerimónia do alargamento da União Europeia. (ver o anúncio e a foto aqui) Passa Palavra, a partir do site rebelion.org

Há dois tipos de sindicalismo

O sindicato irlandês da construção civil (BATU) foi recentemente expulso da central sindical (ICTU) por estar a ter, com os seus próprios empregados em greve, um comportamento repressivo dos trabalhadores, “semelhante ao que teria qualquer patrão anti-sindicatos”. A greve tem origem no despedimento ilegal e não motivado de dois dos seus funcionários. Tom Fitzgerald, um dos trabalhadores em greve e delegado sindical, chegou mesmo a ser detido algumas horas pela polícia, a pedido dos patrões-sindicalistas, pelo simples facto de estar num piquete de greve. Segundo este trabalhador, a expulsão do BATU da central sindical “dá-nos força, a nós que nos mantemos firmes, ao frio, no piquete de greve. Isto permitirá aos carpinteiros e pedreiros lutarem para tomar conta do sindicato ou para se criar uma alternativa que proporcione aos trabalhadores da construção civil uma autêntica representação sindical”. Ver o site dos grevistas aqui. Passa Palavra

“Ditabrandas”

Na edição do dia 17 de fevereiro, a Folha de S.Paulo afirmou: “As chamadas ‘ditabrandas’ [por oposição a ‘ditaduras’] – caso do Brasil entre 1964 e 1985 – partiam de uma ruptura institucional e depois preservavam ou instituíam formas controladas de disputa política e de acesso à Justiça”. Assim se estabelece um conceito que considera “brandas” as torturas e a militarização da política. Nada mais natural em um país onde é aceita a tortura e execução sumária pela Polícia Militar. Decerto, o suporte que o referido órgão de imprensa dera ao regime ajudaria-nos a entender o motivo pelo qual agora sugere esta estranha distinção entre boas e más ditaduras. Em breve, publicaremos um artigo que desenvolverá o tema com a devida atenção. Passa Palavra

As ajudas para a crise

Como medida de combate à crise, o primeiro-ministro espanhol, Jose Luís Rodríguez Zapatero, anunciou em 8 de Outubro a criação de um fundo de 30.000 milhões de euros (ampliável a 50.000 milhões) destinado a comprar activos financeiros para garantir “a liquidez no mercado espanhol”. Entre as medidas tomadas pelo Banco Santander, um dos beneficiários de tais ajudas, está o aumento desproporcionado dos salários dos seus directores, aumento de 179,3% em relação a 2007. Soubemos agora em Fevereiro, por um dos principais programas de rádio, que o Banco Santander terá concedido ao Real Madrid um crédito de 70 milhões de euros para avançar na contratação do futebolista Cristiano Ronaldo. Passa Palavra