Ameaça de despejo no Acampamento em Americana

Chegou há pouco a notícia de que o pedido de adiamento/suspensão da liminar de cumprimento reintegração de posse foi negado pela juíza que cuida do processo da ocupação em Americana.
Portanto, o despejo pode acontecer entre amanhã (segunda) e terça-feira pela manhã.
Neste caso, pedimos a todos os apoiadores e aliados que divulguem o máximo possível e que pressionem as autoridades locais para que sejam assegurados os direitos e integridade das famílias lá acampadas.
Pedimos também que compareçam e permaneçam no acampamento após a tarde de segunda até a manhã de terça, para contribuir na mobilização e reforçar nossa organização.
Saudações
Caroline Florido
Militante do MST- Regional Campinas

8 COMENTÁRIOS

  1. A situação na ocupação do MST em Americana é grave!
    As 600 famílias que ocupam uma área pública federal do INSS estão sob ameaça iminente de despejo e a policia já se encontra no local. A PM está rondando o acampamento, fazendo bloqueios nas estradas e impedindo que os carros cheguem à ocupação. Até o momento foi barrada a entrada de moradores acampados que saíram para trabalhar e não puderam retornar à ocupação nem ao menos para encontrar familiares ou pegar seus pertences. Um advogado que defende as famílias acampadas, responsável por garantir a segurança das famílias e o respeito aos direitos humanos, também foi barrado e impedido de entrar na ocupação. Já é noite e esperamos que a reintegração seja feita apenas com o amanhecer do dia conforme determinado pela lei.
    Não pretendemos resistir ao despejo e agiremos pacificamente. Contudo, a situação é de total alerta para as famílias que temem a truculência policial durante a desocupação ao amanhecer.

    Na última sexta-feira foi enviado um documento ao poder judiciário pelo Ouvidor Agrário Nacional em que era requerido o adiamento da reintegração de posse até que o INCRA investigasse a situação das terras ocupadas e se posicionasse na justiça. Apesar disso, o juiz ignorou o documento e a posição do ouvidor e manteve a reintegração de posse em benefício da Usina Ester que grila terras públicas federais, estaduais e municipais na região.

    Pedimos a todos e todas que se dirijam ao local amanhã o mais cedo possível e que enviem mensagens de apoio, ajudando a divulgar essa informação com urgência. Precisamos ao máximo pressionar para que os advogados e apoiadores da luta pela Reforma Agrária possam estar presentes no local e evitar a violência policial contra as famílias acampadas.

  2. [email protected],

    Acabo de receber a notícia de que iniciaram-se as operações policiais de reintegração de posse da ocupação do MST de Americana. A polícia já está fechando as entradas, revistando as pessoas e permitindo que só moradores adentrem a vizinhança.

    Quem puder tentar ir para lá para apoiar as famílias, é importante!

    Lívia

  3. A situação está bem complicada, até mesmo advogados do movimento estão sendo impedidos pela polícia de chegar à ocupação.

  4. MST A LUTA E PRA VALER. Estou no acampamento. Clima tenso, mas no final vmos vencer contra essa burguesia dos infernos.

  5. sao covardes de fardas qui si vendem fui desacatado e humilhado por esse bando de farda isso e uma verdadeira quadrilha bando qui pega dinheiro da usina e deixa a cidade sem segurança si fosse ladrao eles nao ficaria na ponte sairia ate os ladroes ir embora mas com trabalhadores eles querem si aparecer

  6. Fomos impedidor de entrar a noite. Tentamos uma via de terra e fomos abordados no meio do canavial. Eu, Eunice e o advogado do movimento. Retornamos às 6 da manhã e só permitiram a entrada do advogado junto a um carro de reportagem de TV. A notícia que temos é que a polícia começou a retirar os barracos dos acampados. Não hove confronto até o momento.

  7. Enquanto criminalizam a justa luta dos sem-terra, Caciolla está solto, Dantas passou rapidamente por lá, a Cutrale pousa de heroína, a Daslu está bombando e a dinastia Sarney prossegue em sua ação predatória sobre o povo brasileiro, especialmente no Maranhão.
    E a grande finança, claro, feliz da vida. Ou algum grande banqueiro (agronegocista também serve) apanha da polícia? De quanto foi mesmo a Bolsa Votorantin? É verdade que alguns anos de lucro da Valle superaram o preço de venda(???) da empresa pelo Estado brasileiro?
    Viva o Brasil da Copa, das Olimpíadas, do eterno pão e circo, das concorrências fraudulentas! Onde os poderosos ficam entre a faxina e a “governabilidade”.
    Nada como uma justiça de muita classe.
    Toda a solidariedade aos sem-terra.
    Lutam por um Brasil socialmente viável.
    Lúcio Flávio Rodrigues de Almeida (Dep. de Política da PUC-SP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here