Lucien Laurat no país dos espelhos

Lucien Laurat no país dos espelhos

em 14 mar

A extrema-esquerda fez críticas ao regime soviético desde a sua origem e entre todas essas obras merece um lugar de destaque o livro de Lucien Laurat. Por João Bernardo

Lucien Laurat no país dos espelhos (1ª parte)

A oposição de esquerda denunciou a relação entre, por um lado, a entrega da direcção das grandes empresas aos antigos capitães de indústria e, por outro lado, a militarização da força de trabalho, a extinção da autonomia dos sovietes locais e a eliminação do poder exercido pela base. Por João Bernardo

Lucien Laurat no país dos espelhos (2ª parte)

É interessante que Laurat não se limitasse a mostrar que a União Soviética estabelecera uma sociedade de exploração e tivesse mostrado a fragilidade do sistema económico staliniano, que à primeira vista obtinha pleno êxito. Por João Bernardo

Lucien Laurat no país dos espelhos (3ª parte)

Lucien Laurat indicou a alternativa: ou a URSS regressava à propriedade privada capitalista ou estabelecia um controlo público através da instauração de uma democracia proletária. Por João Bernardo

Lucien Laurat no país dos espelhos (4ª parte)

A história é um tecido contraditório e as suas vias são sinuosas, quando não mesmo labirínticas. Por João Bernardo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*



Passa Palavra


Copyleft © 2017 Passa Palavra

Atualizações RSS
ou Email