Na última terça-feira, membros de ocupações do Grajaú fizeram uma passeata na Av. Dna Belmira Marin, paralisaram por um tempo a entrada do terminal Grajaú, depois a Av. Senador Teotônio Vilela, e na sequencia foram até a subprefeitura da Capela do Socorro. Durante todo o trajeto não houve qualquer tipo de problema com a polícia militar, mas na subprefeitura os manifestantes foram recebidos com truculência por funcionários da subprefeitura e por membros da Guarda Civil Metropolitana (GCM). Depois de muitos conflitos a subprefeita conversou com os manifestantes, falou que existe a previsão de construção de milhares de moradias aqui na região, mas não apresentou nada de concreto, e muito menos um critério definido em relação a quem vão ser destinadas essas moradias. Além disso, ao invés de demonstrar apoio às ocupações, manteve a conversa de que haverá reintegração de posse nos terrenos ocupados.

Não iremos nos intimidar, e nem acreditar em promessas verbais. A gestão anterior também falava da construção de milhares de moradias, e nada saiu do papel. Ninguém está lutando para colocar o nome numa lista de cadastro. A população quer moradia nos terrenos ocupados, e não vai ficar de mãos abanando. A Luta está Apenas Começando! Por Rede Extremo Sul

1 COMENTÁRIO

  1. Tem que divugar isso em todo o mundo pra que possam ter ciência do que é o preconceito social

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here