A transformação que vem de baixo

No final de semana passado celebramos a luta direta por moradia no extremo sul, daquele jeito que só nós, os que lutam aqui de baixo, sabem fazer: com humildade, solidariedade e união.

No sábado teve sarau na ocupação Recanto da Vitória, com os companheiros e companheiras do Cursinho Raiz e do grupo de teatro Enchendo Laje e Soltando Pipa, cheio de poesia, cenas e músicas, todas carregadas de indignação contra a exploração e a violência do Estado.

No domingo foi bonita a festa no terreno do Itajaí, onde a ocupação Jardim da União foi violentamente despejada no dia 16 de setembro. Apesar de tentarem nos derrubar com violência policial e levarem todas as nossas coisas, não levaram a esperança de construir uma comunidade com nossas próprias forças. E para não apagarem nossa história de luta neste terreno, comemoramos os meses de luta das ocupações do Grajaú no barracão do povo, que foi construído para abrigar as famílias que não tinham para onde ir e abrigar nossas atividades de resistência. Teve teatro, agitação pra luta do transporte, rap, grafite, comida, e companheiros que vieram de longe pra ver de perto a resistência e somar na luta.

5Um salve ao Movimento Terra Livre, aos companheiros do Coletivo Fora de Frequência, do Semblantes, da Rádio Várzea, da Trupe Lona Preta, da Brava Cia de Teatro, do Partida Teatral, do Enchendo Laje e Soltando Pipa, do Movimento Passe Livre – SP, do Projeto Raiz, ao Alan Zas, que fazem da solidariedade ação política, e estiveram junto em7 mais um dia de luta. Todos sabemos que as mudanças se constroem no cotidiano, com as coisas que podemos fazer por nós mesmos, sem depender de ninguém dos “de cima”.

Desde baixo é que se transforma! Periferia Luta!

Rede de Comunidades do Extremo Sul de São Paulo-SP

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here