Os últimos acontecimentos envolvendo a Ocupação Amarildo devem deixar todos nós em estado de alerta. A operação de guerra desencadeada pela Polícia Militar no sábado (12/04), no sugestivo nome de Operação Capital (que remete tanto a defesa do Capital, quanto à pena capital, antecipando o uso indiscriminado da violência que está sendo planejado).

O dia 15 de abril, marca o prazo final dado pelo juiz para a reintegração de posse. A questão é que até o momento não há uma definição para onde serão levadas as famílias que estão na ocupação.

A resistência e a solidariedade são peças chave para que o movimento seja vitorioso. Desta forma conclamamos [email protected] os camaradas para:

– aqueles que tiverem disponibilidade e condições, que se dirijam a Florianópolis para participar do processo de vigília e solidariedade a Ocupação, com ênfase na noite do dia 14/04 e durante todo o dia 15/04;

– divulgar e publicizar ao máximo junto as suas listas de e-mail, redes sociais, imprensa alternativa o que está acontecendo na Ocupação: denunciando a ação violenta do Estado e da burguesia;

A solidariedade é a nossa maior arma contra a violência do Estado e da burguesia, é o momento do coletivo partidário entrar em ação!

Toda solidariedade à Ocupação Amarildo!

 

Leia aqui uma atualização

1 COMENTÁRIO

  1. Pessoal, vou recortar e colar aqui pra ficar mais claro, do site da ocupação no facebook:

    “Porém, o acordo para a desocupação foi firmado em fevereiro, quando ainda se pensava que o dono da terra era Artêmio Paludo – o empresário que pretendia construir ali um mega empreendimento turístico que incluía até um campo de golfe.
    Hoje sabe-se que as terras são públicas, conforme afirma a Superintendência do Patrimônio da União (SPU). As terras foram griladas por Paludo, com a conivência do Estado, durante o regime militar brasileiro.”
    fonte https://www.facebook.com/pages/Ocupa%C3%A7%C3%A3o-Amarildo-de-Souza-Florian%C3%B3polis/203034609885584

    Mais infos sobre a ocupação Amarildo aqui no pp:

    http://passapalavra.info/2014/02/91997

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here