eu subverto o sentido / e tu versa o passado. Por Bruno Vilas Boas Bispo

breve conversa com uma pessoa conservadora

tá tudo conversado

eu subverto o sentido
e tu versa o passado

Um Poeta Abriu o Dicionário

Metaforicamente
As Palavras, Afoitas,
Estão Eufóricas!

Poeta do Campo

Lavra com a pá
e com a Palavra

um dia a princesa
papou o príncipe
e também o sapo

De tão urbano
Tornou-se um Banner
Encrustou-se de neon
E nunca mais conseguiu dormir

A imagem em destaque é uma das obras de Nelson Leirner e intitula-se “Homenagem a Lucio Fontana”.

1 COMENTÁRIO

  1. Tudo conservado, na sub(con)vers(aç)ão: passado e palavra. Passapalavrando o poeta metaforiza: entre afoitas e eufóricas, palavras em estado de sítio ou dicionário. Bucólico, fatigado jogo verbal – lavra com a pá & palavra. A princesa glutoninfomaníaca engole o sapo e alitera o príncipe. Urbanners trocadilham-se…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here