Por Passa Palavra

Os textos mais recentes estão em cima e os mais antigos, em baixo

Meninas Malvadas

Da forma como se estruturam hoje, o feminismo e os demais movimentos identitários são importantes mecanismos reprodutores da lógica do capital. Por uma estudante machista

As reentrâncias da opressão no Movimento de Libertação de Mulheres – as concepções de Sheila Rowbotham 

Enquanto declara seu respeito sagrado pela vida pessoal e pela família, a organização capitalista do trabalho penetra e fere a vida privada e familiar, rindo de seus protestos. Por Pedro Benevides

Aborto, movimento de massas e feminismo na Argentina

Como é possível incidir sobre o movimento de mulheres a partir de uma perspectiva que não se limite à declamação emancipatória e anticapitalista? Como combater o tradicionalismo arcaizante ao mesmo tempo que as formas capitalistas modernizadas? Por Primo Jonas

Contexto e debates no 8M argentino

Um dos poucos fenômenos de massas que está se concretizando como expressão do cosmopolitanismo global, será o feminismo uma possível chave para destravar os obstáculos da presente etapa do ciclo econômico global? Por Primo Jonas

Should we all be feminists? Lugar de fala e a economia do protagonismo

É necessário distinguir entre centralidade de atenção política e uma economia do protagonismo muito diferente do que a tríade protagonista/antagonista/aliado conseguiu estabelecer até hoje.Por Thiago Cazarim

Caça de mulheres / Mulheres em casa

Um projeto revolucionário eticamente completo, atualmente, deve colocar também em um plano primeiríssimo a luta contra a dominação patriarcal. Por Ana Villar

Uma resposta às companheiras e algumas considerações acerca das relações sociais, os vínculos afetivos e a prática militante

O empoderamento nada mais é que um atributo das relações sociais conformadas pelo neoliberalismo. Por Lira Furtado

Sociedade de classes e violência sexual

Polêmico artigo de militante neomaoísta indiana sobre o caráter do estupro, dividido em 7 partes e traduzido para o português por Pablo Polese. Por Maya John

A Conferência Mundial das Mulheres Comunistas

Militante bolchevique ucraniana discute o desenvolvimento das Conferências Internacionais das Mulheres Comunistas. Por Liudmila Stal

“Uma revolução real é uma massa de contradições”: entrevista com um voluntário em Rojava

A revolução está avançando mediante formas de democracia popular, libertação das mulheres e algum tipo de economia solidária. Plan C entrevista Peter Loo

A operária na Rússia soviética

O poder soviético é o primeiro a criar as condições nas quais a mulher poderá ter sua plena emancipação. Por Inessa Armand

Precisamos discutir sobre Punitivismo

Eu queria justiça, quem não quer? Mas podemos pensar racionalmente em uma justiça que mude alguém, que mude pensamentos e o mais importante, que mude atitudes e práticas. Por Carol Carmela

Dramas do Gênero: feminismo anticapitalista entre o consenso e a intransigência

A inclusão do “gênero” como pauta de discussão central é novidade na esquerda atual. São décadas de opressão sobre as militantes feministas, opressão reafirmada pela relutância de muitos homens e mulheres em incorporar esse tema. Por Ana Elisa Corrêa

As políticas de denúncia

A questão que hoje se nos coloca é, noutras palavras, a seguinte: a nossa política visa a pureza ou a mudança? Por Kristian Williams

Machismo na esquerda: a exclusão como método

Não é surpreendente que setores do Estado empreendam ações que parecem ser progressistas na tentativa de superação da oposição agressor-homem e vítima-mulher, enquanto coletivos feministas e libertários insistem na naturalização deste binômio? Por Suellen e Simone

Biologia e esquerda: entre privilégios e opressões

Mais importante do que reconhecer a existência concreta ou em potencial de “privilégios” sociais é pensar como os indivíduos podem superar as desigualdades concretas ou em potencial existentes nos movimentos. Por Um Militante

[PassaPalavraTV] Mulheres da Esperança

A Ocupação Esperança resiste em Osasco desde 23 de agosto, com cerca de 500 famílias na luta por uma moradia digna. E uns dois meses depois que os barracos foram postos de pé, já começaram a acontecer as reuniões semanais das mulheres. Cansadas de violência, desigualdade política e de direitos, elas passaram a se organizar. Filmagens: Gabi Moncau

Trashing: o lado sombrio da sororidade

A detonação não é apenas destrutiva para os indivíduos envolvidos, mas serve como uma ferramenta muito poderosa de controle social. Por Jo Freeman

Sobre as vítimas e os nossos desafios

Como encorajar, ouvir, acolher, compreender e fortalecer o protagonismo direto das vítimas, exatamente contra a lógica disseminada por este Estado Penal ao mesmo tempo sem recairmos em concepções práticas de “justiça” supostamente novas, porém derivadas da mesma lógica seletiva-punitivista que insiste em nos violentar. Por Fran e Dan

Reflexão acerca das nossas lutas pelo feminismo

Questionar os rumos tomados pelos distintos feminismos é estritamente necessário. Assim como de qualquer outro movimento e lutas que se propõem à superação desse sistema e desse mundo, o valor que deve nortear as organizações é o da autocrítica permanente. Por Suellen

O vagão exclusivo de mulheres: pensar reivindicações e formas de organização

Se nas reivindicações é preciso superar as divisões entre os sexos, o mesmo deve se colocar em relação às formas de organização. Se não cabe dividir mulheres de homens no transporte, o mesmo deve valer para os processos de luta. Por Passa Palavra

@s títeres [email protected] de uma luta antimachista

O grave é a banalização de uma luta extremamente importante para destruir a dissidência política utilizando de argumentos subjetivos como “olhares irônicos” para justificar expulsões sumárias. Por Independentxs Incontroláveis

Sobre escrachos, extrema-esquerda e suas próprias novelas: o conto que pensei em escrever

Como não era pessoa de levar desaforo para casa, reage ao escracho. O coletivo vota pela sua expulsão. Dias depois, um ato em alguma praça da cidade. O sujeito aparece. As feministas também. Nova confusão, empurrões. A polícia está presente e ri. Por Dokonal

Entrevista a uma militante chilena no Brasil

Agora, a força que há no Chile são as assembleias, porque são as que aglutinam majoritariamente o morador e a moradora do bairro, o trabalhador e a trabalhadoraPor Francesca Machuca entrevistada por Passa Palavra.

Manifesto sobre o feminismo

Luto não só por uma sociedade livre da exploração económica e da opressão política, mas também por uma sociedade em que as pessoas se sintam livres das culpas e dos impedimentos ao prazer. Por um Homem Anónimo

Uma «Carta aberta»: aberta para quê?

Quem ler esta Carta aberta sobre a discussão de gênero do MPL-SP tem dúvidas se foi este mesmo MPL o responsável por recolocar a luta de classes no cenário nacional. Por Simone

“Outro feminismo: que vem de cima, do centro à periferia” – breve história zapatista

O subcomandante Marcos expõe a existência de mais de um tipo de feminismo. Por Passa Palavra

O feminismo no espelho dos comentários

O feminismo excludente não põe em causa a estrutura de poder, mas apenas quem ocupa o lugar dominante nessa estrutura de poder. Por Passa Palavra

Duas ou três coisas sobre o feminismo

Os lugares-comuns culturais andam aos pares, e as feministas excludentes deviam reflectir que, ao atribuírem a todos os homens certos comportamentos-padrão, estão a atribuir a todas as mulheres outros comportamentos não menos insultuosos. Por Passa Palavra

Feminismo ou emancipação? Movimento estudantil português nos anos sessenta

Os espaços reservados às moças, longe de contribuírem para qualquer emancipação feminina, eram uma parte constitutiva do puritanismo salazarista. Por Rita Delgado e João Bernardo

Dois feminismos: um que inclui e outro que exclui

Não é excluindo e combatendo os homens que se podem superar diferenças construídas historicamente. Por Passa Palavra

Entrevista com o coletivo “Você sabe que é verdade”

Ouvimos muito xingamento, mas apesar disso ouvimos muitas coisas boas e percebemos uma reviravolta na ETESP, que a partir de nosso surgimento passou a falar mais sobre machismo, sobre feminismo, sobre opressões. Coletivo “Você sabe que é verdade” entrevistado por Passa Palavra

A emancipação das mulheres e a superação do capital

Um feminismo nesses moldes não se pode dar ao luxo de restringir-se às mulheres e ao movimento feminista. Tanto homens quanto mulheres têm de compreender que ‘nossa’ sociedade é determinada pelo patriarcado e pelo valor. Por Demétrio Cherobini

Maus Costumes (I): As noivas roubadas

Uma nova série de artigos documentais sobre certas aberrações habitualmente defendidas pelos multiculturalistas em nome do “respeito pelas culturas e as tradições”. Há demasiada confusão sobre isso nas esquerdas. É preciso traçar uma fronteira clara entre esses embustes identitários e o internacionalismo revolucionário. Por Passa Palavra

De companheira “acompanhante” à companheira de luta: as mulheres na luta pela terra do MST

Não havendo uma definição clara do que são relações de gênero, podemos refletir se a pouca participação das mulheres é um problema de mulheres? Ou um problema de homens e mulheres? Ou um problema de gênero? Ou ainda um problema político? Por Renata Gonçalves

«Puta! Puta!»: a caça à bruxa na Uniban

São reações destas que o fascismo mobilizou e mobilizará de novo se não soubermos liquidá-las logo que ousam surgir. Por Passa Palavra

Referências, nexos e zonas de sofrimento

No Brasil, um país de maioria negra que usou a imigração branca como política massiva de contenção, a chamada esquerda não poderia ficar imune. Por Pedro Benevides

O Dia de luta da Mulher Explorada, 8 de março

O que o movimento feminista ligado a democracia burguesa comemora como vitória, nós consideramos como modificações necessárias à nova dinâmica do capital. Por Paula Regina de Oliveira Cordeiro

Dama de Ferro, o filme que legitima uma hegemonia

A trama do filme é a história de uma senhora que não consegue desapegar-se do passado, o seu passado pessoal e seu papel histórico. Por Carla Luciana Silva

Carta aberta do MPL-SP sobre questão de gênero e movimentos sociais

A personalização do problema na figura de uma única pessoa reduz a questão de gênero, tirando o foco de inúmeros outros problemas de gênero que acontecem todos os dias, em maior ou menor grau, não trazendo nenhum avanço na construção de uma nova sociedade de mulheres e homens livres de opressão. Por MPL SP

 

Flagrantes Delitos

Machismo-leninismo

– Porra! Anda um gajo a tratar da revolução e não pode comer quente? Por Passa Palavra

Inveja dxs macacxs (I)

Se o multiculturalismo, ao fragmentar as lutas sociais em partículas cada vez menores… Passa Palavra

Inveja dxs macacxs (II)

Já não são poucos, principalmente nos meios de esquerda… Passa Palavra

Consciência latejante

«Tem que ter muito saco (coisa de macho intelectualoide mesmo)…» Passa Palavra

Piada machista

Em roda os trabalhadores aguardavam o horário para bater o cartão e contavam piadas… Passa Palavra

Em maiúsculas

«“Gosto das mulheres que não leram Malcom…» Carla Akotirene Santos

Sede de igualdade

Não estou certo do ano, creio que foi 2005, participei do ato do Dia Internacional das Mulheres em São Paulo… Passa Palavra

Boicote sem importância

Era um cineclube universitário cujas sessões estavam sempre às moscas, reunindo não mais que uma dezena de estudantes… Passa Palavra

Trabalhadores, uni-vos?

Após a denúncia de casos de violência contra mulheres em festas na faculdade, os trabalhadores do restaurante universitário… Passa Palavra

Conversa em família (1)

Era um almoço na casa da avó e ela comentava que não estaria aqui no aniversário de um de seus filhos e lamentava também que a esposa do mesmo não estaria… Passa Palavra

3 COMENTÁRIOS

  1. Aproveitando o campo e o momento, era hora de alguém escrever sobre a questão dos relacionamentos e seus impactos negativos nos movimentos e nas lutas. Já foram dezenas de situações em que brigas e desentendimentos conjugais geraram problemas maiores para coletivos. Não me recordo de nenhum texto sobre o assunto.

  2. Maria que eu não conheço, teu comentário me fez lembrar uma canção: “Maria, Maria” – interpretada por Milton Nascimento ou Elis Regina.

Comments are closed.